28 de dez de 2011 | By: @igorpensar

Emanuel: o judeu de Belém

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” (Isaías 9:6).

De acordo com os registros bíblicos, foi na cidade de Judá, Belém, que nasceu Jesus.  Beit-Lechem - בית לחן - como é conhecida em língua hebraica, quer dizer “casa do pão”.  Cidade onde o famoso Rei Davi nasceu, e o mais famoso, filho de José e Maria, Jesus, nasceu.

Jesus era um judeu interiorano típico, o do tipo conhecido pela designação am haaretz (povo da terra).  Em maior idade, provavelmente apresentava pele morena e traço típicos de um semita.  Nariz comprido com barba escura e traços faciais fortes.  De origem familiar humilde, cujo pai era artífice, poderia possuir alguma habilidade como carpinteiro, pedreiro ou ferreiro.  José, apesar de conhecido no ocidente como carpinteiro, bem poderia ter sido um profissional do ramo dos artifícios.  Afinal, o termo grego tektôn é uma expressão genéria usada para pedreiros, ferreiros e artesãos em geral.  Entre os judeus, há uma longa tradição, de que era responsabilidade do pai transmitir ao filho algum ofício.  Neste caso, Jesus poderia ter herdado o mesmo ofício de seu pai.

A evidência da modéstia da família de Jesus encontra-se em uma sutil menção ao tipo de oferta sacrificial que seus pais ofereceram no dia de sua apresentação no Templo.  Lá afirma-se que eles ofereceram um par de pombinhas.   Nas leis levíticas de sacrifícios, a regra era a oferta de um novilho, mas havia uma exceção para família pobres e sem posse, que poderiam em seu lugar, oferecer dois pombinhos.  Pombos eram aves que poderiam ser adquiridas com relativa facilidade por família mais pobres.  A partir deste detalhe, pode-se reconstituir uma cena comovente, famílias ricas e abastadas trazendo bois e ovelhas gordas, enquanto aquele casal, com vestes modestas, trazendo dois pombos para a oferta.   Precisamente, foi esta a família de Jesus, o filho de Davi.


2 comentários:

Roberto Vargas Jr. disse...

Ei, Igor, valeu pelo texto, mano.
Deus o abeçoe!
NEle,
Roberto

Rev.Mauro Silva disse...

Excelente Texto, Igor! Shalom Aleichem!
Preciso e Bíblico!

Mauro