24 de dez de 2010 | By: @igorpensar

Palha e Cruz

Por Igor Miguel

Sabemos que não foi em 25 de dezembro. Temos consciência que esta data era outra, celebrava outras coisas, sim, sabemos que sim.

Porém, o que mais sabemos nos foi dado a conhecer por meio de Jesus, que um dia nasceu. Certamente se revestiu de humanidade renunciando sua glória e divindade. Se esvaziou de honras e lisonjas, despojando-se do poder das alturas para assumir a baixeza dos homens.

Um dia isso aconteceu e a Igreja disse para aqueles que celebravam a escuridão dos ídolos e a obscuridade do paganismo: agora resplandeceu a Luz dos Homens, Jesus Cristo.

Ele habitou entre nós, respirou as mesmas partículas de ar que respiramos, pisou a mesma terra que pisamos, bebeu a mesma água que bebemos, morreu a morte que merecíamos, entretanto a venceu da forma que jamais conseguiríamos sem Ele.

Sim, o Verbo se fez carne, viveu, morreu e reviveu, triunfando definitivamente sobre a morte.

Jesus nasceu de fato e neste dia, distinguido por aqueles que substituíram o altar pagão pela cruz, podemos celebrá-lo como quem nascendo todos os dias em corações e comunidades, e assim, termos a certeza que não estamos sozinhos, afinal, Deus está Conosco: EMANUEL.
O menino deitado confortavelmente em palha
e admirado por muitos,
foi o mesmo que morreu desconfortavelmente na cruz
humilhado por todos.

2 comentários:

Vanessa disse...

Oi Igor!
Texto lindo, com certeza o Espírito Santo inundou sua mente ao escrever cada palavra.
Feliz Natal. Feliz nascimento do nosso Santo Salvador que devemos comemorar a cada dia.
Abraços
Vanessa Olivieri

@igorpensar disse...

Obrigado Vanessa, que Jesus Cristo continue sendo a face de Deus Pai, revelada em forma humana. Revelação que continua consolando e guiando nossa existência à plena humanidade através do Espírito Santo.

Feliz Natal amiga.