28 de out de 2008 | By: @igorpensar

Passageiro hóspede do que passou

Por Igor Miguel

-- Estás de passagem caro companheiro?
-- Sim estou! - Disse o homem que passava.
-- Por que passas?
-- Passo porque a vida é assim, nós passamos.
-- Por que não encontras um repouso? Por que não te instalas diante dessas montanhas?
-- Porque estou de passagem, como já disse! - Respondeu o andarilho com um tom de impaciência.
-- Então, por que passas?
-- Passo, porque tudo é novo. Tudo é passageiro. Tudo se faz e se desfaz.
-- Tudo? Como ousas dizer tal coisa? Olhe essas montanhas, aí estão!
-- Ora, por que me amolas? Devo ir-me!
-- Ir aonde? Se tudo é passageiro, como insistes, para onde vais?
-- Vou para onde eu quiser.
-- Pense! Tu não vais, as coisas é que passam.
-- Como assim? - Perguntou intrigado o peregrino.
-- Sim. Tu estás aí, pensas que andas, mas as coisas é que passam. Tu estás sempre no mesmo lugar, no lugar dos que fogem, no lugar dos que procuram...
-- Tu me irritas!
-- Sim, sei que te irrito. Mas, quero dizer-te que podes, ao invés de peregrinar, parar por aqui e olhar aos que se passam, aos que cruzam o teu caminho.
-- Dizes que fujo?
-- Não! As coisas é que fogem de você, elas te escapam. Quando pensas em parar?
-- Não penso em parar! Mas, admito que nunca pensei no que falas.
-- Sabe por que pensas agora?
-- Não... Me digas!
-- Porque parastes pra pensar e chegaste a conclusão que, o passageiro é hóspede da transitoriedade.

1 comentários:

Thaís Oliviera disse...

oi Igor, visite meu blog
www.thaisoly.blogspot.com
já fui sua aluna e amei o seu blog