13 de abr de 2010 | By: @igorpensar

Mentira: pragmatismo teológico

Por Igor Miguel

Sou professor de teologia, apesar de não me considerar um cristão pentecostal e não me considerar parte do movimento também denominado neo-pentecostal, grande parte de meus alunos são oriundos destes movimentos. Sempre falo nestes círculos sobre o cuidado que se deve ter no meio cristão com o pragmatismo teológico, que se resume na regra maquiavélica de que os fins justificam os meios. E infelizmente, em mais de 12 anos dedicados ao ensino a este povo, já vi de tudo, inclusive pessoas que fazem pregações, ilustrações, testemunhos mentirosos no seus púlpitos, justificando esta imoralidade com o pretexto de "ganhar almas". Eu sempre denunciei isso em minhas aulas. Os vídeos que veremos agora (abaixo), o primeiro é o testemunho do sr. Davi Silva, parte do time de obreiros do Ministério Casa de David, esta ministração aconteceu em uma igreja evangélica respeitada no Brasil. Não jugo os pastores que convidaram o Davi para ministrar lá, mas, levanto uma pergunta: por que há tanta falta de discernimento na Igreja? Por que as massas são tão facilmente enganadas? Por que as pessoas precisam tanto de "testemunhos" e tão pouco da Palavra de Deus? Veja a convicção de Davi - em contar seu testemunho - e observe a passividade dos milhares presentes na Igreja sendo manipulados por esta mentira.

Penso que já passou o tempo da Igreja Brasileira recorrer a um retorno radical às Escrituras, a uma compreensão sólida do Reino de Deus, e aprender a jugar e criticar com rigorosidade estes "testemunhos", e romper definitivamente com este pragmatismo teológico.

"Antes bem aventurados aqueles que não viram e creram." (João 20:29).

Os vídeos são chocantes:

Um testemunho???? Não! Uma mentira!





Agora, a confissão pública dela. Arrependimento? Tomara!



24 comentários:

Hugo Vinicius disse...

dizer o que de uma farça!Por isso a igreja está doente, e tem tantas ideologias falsas, como evangelhos de prosperidade entre outros. O que mais me dá é temor, pois como disse paul Washer em suas pregações, "vão todos para o inferno". que o Senhor tenha misericórdia desse povo. A biblia diz: "O meu povo perece por falta de conhecer minha palavra". Povo é sempre povo, não julga a palavra e sempre é levado pela correnteza. Que D-us nos livre de sermos apenas povo e que a cada dia possamos ser pessoas pensantes e extremamente julgadores da palavra.

narolhope disse...

E Jesus escrevendo na areia, levantou a cabeca e disse: E aquele que nao tiver pecados, atire a primeira pedra . . .

Dblog disse...

Se converta Rapaz, O Principio do evangelho é AMOR ! Ele errou sim e será sarado assim como a Nação Brasileira em nome de Jesus! ele não precisa de nossas Criticas Arrogantes, Precisa de Nossas Orações! "vão todos para o inferno" os Extremos Julgadores da Palavra

Anônimo disse...

Digno de pena, Dó!
Mamon deve estar furioso com ele! pois não ganhará mais nenhum tostão com as palavras Mentirosas desse doente, essa ganancia se dá por causa do Dinheiro, sempre o bom e velho dinheiro!!!
Padres pedófilos, a IURD com seus bispos ladrões e esse tipo de pregador mentiroso é que faz com que a igreja no Brasil seja vista com escárnio.
Uma pena é saber que nos vídeos ele promete voltar a ministrar!!!
Lamentável, lamentável mesmo!!!

@carlosdasmer

L.c Diego disse...

É de extrema importacnia analizarmos as escrituras. Deus só escreveu a biblia porque o homem se esqueceu de se relacionar com ele.
Pelo davi o melhor a fazer é esperar, pois como eles mesmo falam, é ver os frutos do arrependimento, vamos dar um crétido, o resto DEUS faz, a nossa parte agora é analizar pra não sermos enganados pelo óbvio.

Aender Borba disse...

Fiquei chocado com esse depoimento! Conheci esse rapaz há 9 anos atrás e nunca imaginei que isso seria possível. Apesar de parecer que ele está lendo um texto, o que é compreensível pelo teor do vídeo, penso que cabe a Deus julgar se seu arrependimanto é genuíno (tomara que sim!).
Igor, concordo com você quanto ao pragmatismo maquiavélico (idólatra)adotado por algumas correntes religiosas que se intitulam "cristãs". Conhecendo você, como conheço, sei que a intenção é denunciar a vergonha e a tragédia que os movimentos ditos neo-pentecostais tem trazido para esta nação e não o homem Davi. Afastados completamente da ética e da moral bíblica de que pressupõem-se que todo salvo deveria nortear sua vida, alguns são seduzidos com as propostas idólatras do príncipe deste século, que transforma servos da justiça em escravos da fama, do dinheiro, da soberba e do poder (pecado).
Quem sofre com isso tudo é "o povo de Deus".
Estou com você meu amigo! Continue firme, denunciando esse paradigma idólatra evangelicalista, o qual tem fechado a porta do Reino para muitos "pequeninos".

Ana Cláudia Monteiro disse...

Querido Professor,

Entendo que os testemunhos são necessários sim, testemunhos do Evangelho, da obra da Cruz, do Poder e dom do Espírito... as pessoas mais fracas na fé buscam no testemunho alheio um escape para a falta de testemunho pessoal... Tantos homens de D'us se levantam e caem e se erguem novamente... e nenhum de nós está livre disso... mas a queda não é o ato em sim, mas a prevalência do mal dentro de nós... Diante da retratação do Davi Silva me perguntei: o que teria acontecido no Éden se Adam tivesse voltado atrás, pedisse o perdão de D'us, ao perceber que seria totalmente destituído da Glória... se ele tivesse se arrependido... se Adam tivesse entendido naquela tarde, quando o Eterno o buscou na viração do dia para o Seu encontro com o homem... o Eterno não mudou seu pensamento nem seu horário porque Adam saiu da linha... o Eterno, bendito seja Ele, queria Adam... e ainda o quer... Por isso houve uma "Páscoa", um Cordeiro, um Sangue derramado... porque o homem não conseguiu entender que ..."o Pai procura adoradores, que o adorem em ESPÍRITO e em VERDADE"... Só alguém que experimentou o Santo dos Santos pode entender essa verdade... muito além do véu e das emoções... só alguém que viveu um Encontro com D'us através de Yeshua, Jesus, o Messias, pode cantar Dayenu!!! como o fazemos em Pessach!!! e nem todos que cantam têm essa clara compreensão... Muitos são sinceramente religiosos, mas não têm uma experiência pessoal, então não entendem o poder de nascer de novo, do valor do resgate promovido por Jesus na cruz, da verdadeira reconciliação com D'us... não sabem explicar, então nessa lacuna existe a necessidade do "concreto": ver a cura, ficar rico etc... mas o que de fato importa é que haja arrependimento e seguir o Mestre que ensina:
"Pai nosso que estás nos Céus, Santificado seja o Teu Nome, VENHA A NÓS o TEU REINO e seja feita a TUA VONTADE na Terra, assim como o Senhor a designou no Céu... perdoa o que fizemos de errado,assim como temos perdoado os que nos fizeram coisas erradas e não nos deixes CAIR em tentação, mas livra-nos do mal, pois TEU É O REINO, O PODER E A GLÓRIA para sempre"!!! Amém, amém e amém!!!

Que busquemos cada dia mais a Glória que as mãos de D'us!! Que Ele seja tudo em todos! Que a verdade triunfe e que o amor sempre tenha mais uma chance!!! Que o Senhor levante o Davi e nos fortaleça também, firme os nossos pés sobre a ROCHA e que tenhamos Testemunhos do Evangelho do Reino que venham impactar vidas - que sigamos a Jesus, o Caminho, a Verdade e a Vida.

Shalom!

Dany disse...

caro professor igor,

Isto é realmente lamentável, porém creio que é o começo de algo muito verdadeiro e novo que o senhor está preparando para nós! Não julgo o davi poque vivi grandes experiencias com Deus, mas sabemos e temos presenciado principalmente no meio pentecostais e neo isso! emorção demais e palavra de menos! Oremos por ele e clamemos por retorno as escrituras! Shalom

@igorpensar disse...

Me permitam dizer mais alguma coisa aqui. Eu não sou responsável por jugar ninguém, a palavra já faz isso. Não posso, repito, analisar se o arrependimento do Davi é sincero ou se é outra mentira. Isso para mim não é o suficiente. Se um dia eu fosse para a mídia expor meu arrependimento, não esperaria das pessoas nenhum tipo de "comiseração" por meu "drama pessoal", esperaria de Deus. Se é isto que o Davi espera, ao confessar publicamente seus erros, já mentiu de novo. Mas, no lugar dele, não diria jamais que "voltaria a ministrar de novo", eu dedicaria minha vida e tempo, para outros "serviços", mas, ministrar publicamente, pregar em Igrejas, vender CDs, etc. Jamais! Outro problema, meu post aqui tem uma intensão muito simples, denunciar as entranhas de um sistema que já está falido. Uma espiritualidade mística, simbólica, sem raiz teológica, sem sobriedade nas Escrituras. Temo esta espiritualidade maniqueista-tomística, de experiência com o "sobrenatural", enquanto a dimensão real da história está entregue às traças por falta de engajamento dos santos neste século.

Por isso a denúncia! Não conheço o Davi, a única coisa que conhecia dele era seu "testemunho", que talvez também por minha falta de "discernimento" chegou a chamar minha atenção. Na minha época, uma mentira sustentada por tanto tempo, seria a característica básica de um falso profeta. Agora, é um deslize, um pecado, que se concerta só com arrependimento público. Que ele se arrependa, mas, que acima de tudo, apresente FRUTOS DE ARREPENDIMENTO e faça RESTITUIÇÃO pelos danos causados no Corpo e no Mundo (que é o pior).

Que Deus tenha misericórdia de todos nós!

joabsena disse...

Querido Professor,

Admiro posições Apologéticas, são necessárias e muitas vezes interpretadas de forma irrelevante, porém tenho uma crítica a fazer. Da mesma forma que existe Teologia e fundamentos para defender a fé Cristã, também existe a Teologia da Salvação que inclui o nosso arrependimento!
Em um momento como esse que o Davi esta vivendo, muitas pessoas aparecem como "PERFEITOS", irrepreensíveis e aptos a subir em púlpitos, pregar e defender suas ideologias teológicas se achando melhores do que ele (Davi).
A melhor resposta para o Mundo, a Carne e o Diabo chama-se "ARREPENDIMENTO". Quem nega o princípio do arrependimento ou defende algo contrário, ou julga quem o faz, se torna ainda mais sujo e pecador.
Eu estou com o Davi, com sua postura corajosa (cristã) e portanto merecedora de grande atenção pois cada um sabe onde o seu Odre velho esta escapando Vinho Novo, e esta na hora de trocar velhos odres por Novos pois o Vinho Novo arrebenta odres velhos... A quem muito deu muito será cobrado... com a medida com que medirdes, vos medirão a vós!

Deus abençõe a todos e que haja em nós o mesmo sentimento, maduro, corajoso de assumir nossos maus caminhos e nos arrepender um dia após o outro!

Ana Cláudia Monteiro disse...

Então, o debate é rico!!! e cabe ressaltar que todos nós, cristãos brasileiros da "virada de milênio", fomos de uma forma ou de outra influenciados pelo sistema neo-pentencostal. Todos os dias desvios de pensamentos são denunciados em nossas vidas e isso nos leva (pelo menos deve nos levar) a manifestar frutos de arrependimento, que é em última análise, dar testemunho do Evangelho e da Graça de D'us. Entendo a postura do prof Igor. Não é uma posição fácil nem agradável, mas é um perfil profético, como vemos na preparação do caminho para Jesus, e ele mesmo, também denunciou a hipocrisia de alguns dos religiosos da sua época que também usavam de "artifícios" para conquistar fiéis... para esses está escrito em Apocalipse que os que acrescentassem ou retirassem qualquer dos caracteres relevantes da Palavra seriam punidos. Creio que o Prof Igor está movido por esse zelo pela Palavra e pela Verdade. Creio também que não se trata de algo pessoal, mas uma discussão em nível doutrinário acerca do próprio arrependimento e das consequências dos nossos atos. Todos nós que "estamos de pé" (se é que realmente estamos) devemos cuidar para não cairmos. Acredito que coisas como essas acontecem e vêm à tona para aviso nosso. Somos embaixadores do Reino de D'us, responsáveis por isso que Jesus ensinou como modelo de oração "...Seu Nome seja sempre Santo..." Devemos zelar por um testemunho diário que glorifique o Nome do Eterno, não que sirva de escândalo, não podemos deixar que em nossa vida haja algo que sirva de escárnio ao Santo Nome. Isso é "Santidade ao Senhor". Só podemos sempre, sempre e sempre, pedir ao Senhor que a cada dia sejamos dignos de levar o Seu Nome e não a nós, mas ao Seu Nome TODA Glória!
Não se faz teologia sem confronto. Nem se restaura uma obra sem denunciar suas "maquiagens" ou desajustes... Mas, certamente, o fim de tudo é o Amor, a Cruz e o Reino.

Ana Cláudia Monteiro disse...

Prof. Igor,

Esse assunto me fez pensar... juntamente com a Disciplina Doutrinas Bíblicas que acabamos de estudar ... e pensando ainda sobre o arrependimento levanto as questões:

1 - Como esse fato teria se desenrolado se fosse no primeiro século? Como Ananias e Safira? 2 - Será que a Igreja está tão distante do Modelo Apostólico que coisas como essa podem acontecer, e nada se faz a respeito? 3 - Toda a Torá revela que para cada falta cometida há uma reparação a favor do que sofreu o dano/lesão. Nesse caso, como poderia ser tratada a questão do reparo, visto que é um dano não mensurável? 4 - Em termos ministeriais, situações como esta implicam em uma ruptura do serviço coletivo. Como a pessoa pode ser reabilitada?
Enfim, como analisar este fato à luz da Doutrina dos Apóstolos?

@igorpensar disse...

Ana Claudia,

Você tocou em um ponto importante. Minha crítica é exatamente esta.

Geralmente, as pessoas se esquecem que Deus perdoa o pecado, mas as consequências do pecado é de responsabilidade do homem lidar com ela. O verdadeiro arrependimento envolve reconstituição do erro. Por exemplo, se eu tenho um filho fora do casamento e me arrependo de meu adultério. O perdão de Deus não me isenta da responsabilidade com meu filho gerado em uma relação extra-conjugal. Ao contrário, uma forma de demonstrar meu arrependimento está justamente em assumir esta responsabilidade. O mesmo serve para pessoas que roubaram, mataram a vida toda, e depois se convertem achando que Deus os isentará de sua divida com a sociedade. Pecado contra Deus, ele perdoa. Pecado contra os homens, deve ser resolvido entre os homens. Lembrem-se do "Pai Nosso" perdoe nossas dividas como perdoamos os nossos devedores. Neste sentido existem pecados que afetam nossa relação vertical (com Deus), outras a relação horizontal (com os homens). Pecado contra os homens compromete a verticalidade desta relação também.

O pessoal adora cantar por aí a música do Zaqueu e esta parafernália gospel toda. Mas, a teologia de Zaqueu é como se segue:

"Entrementes, Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais." (Lc 19:8).

Ou seja, Zaqueu após seu perdão de sua corrupção como publicano (cobrador de impostos), engajou-se na restituição de todo dano causado aos homens, inclusive com juros. Isso sim é arrependimento!

Temo, que ao falarmos de arrependimento, reduzimos esta palavra à confissão pública, etc. Arrependimento é uma teologia sofisticada e carece de uma leitura cuidadosa.

Anônimo disse...

Ah Por favor ..VCS julgam ele pelo seu pecado enqnto são religiosos q pecam como os farizeus,duvido q um de vcs tenham a CORAGEM DE SE RETRATAR DIANTE DO MUNDO.Todos pecamos nao somos diferentes dele a diferença é q alguns confessam a Homens(para serem curados) e Outros apenas apontam o dedo com diversos pecados ocultos. Se vc Prof conhece tao bem a palavra devia analizar,a trave do seu olho ao invés do cisco no olho dele.

@igorpensar disse...

Anônimo,

Obrigado por sua franqueza. Espero que reconheça a minha de não deletar seu comentário. Realmente deve ser difícil confessar publicamente nossos erros, veja você, nem se quer consegue confessar seu próprio nome. Prefere o anonimato!

Volte sempre... com um nome é claro!

Rodrigo Rosa disse...

Caro Igor,

Fiquei realmente triste com essa confissão. Não conhecia o Davi muito (talvez do Mike lembrasse mais) tampouco seu testemunho.
Mas vejo que o "poder" que o homem consegue ao subir no meio evangélico o torna cego. Já presenciei na minha igreja um desmonte que feriu a todos. Tudo por brigas de poder e influência. Fiquei um tempo em um ponto missionário da igreja e, quando voltei, vi como as vidas estão despedaças e carentes da vida com Deus. Espero que essa confissão dele seja genuína e que as pessoas alcançadas pelo seu trabalho tenham convertido genuinamente seus corações a Deus, pois senão serão mais vidas devastadas e confusas.

Em tempo, sou aluno do CATES Telepresencial em Uberlândia/MG e somente procurei esse curso pois não me encontrava mais em meio à necessidade de apelos e apelos. Que o Senhor me use para ajudar a recuperar a minha casa.

@igorpensar disse...

Caro Rodrigo,

As relações de poder e a afirmação do ego na dinâmica da comunidade é fruto da infiltração de uma doutrina muito sutil, que tem raízes no início da era moderna. Vale a pena você dar uma lida no texto: "Quando será minha altiVEZ?" neste link: http://pensarigor.blogspot.com/2010/01/quando-sera-minha-altivez.html

Abraços,
Igor

Anônimo disse...

Sabe,do nada entrei nesse blog por indicação de um amigo meu que é cristão,e pediu para eu ler,que eu ia gostar.
Sinceramente minha mãe vive me falando para ir a igreja,com ela,e sempre falo uma coisa mãe eu não sou perfeito,mas essas pessoas que se dizem sei lá seguidoras de cristo,não se parece nada com aquilo que eles dizem que cristo é.
Me desculpa entrar nessa guerra particular de vocês,evangelicos porque vocês vivem se matando e disputando qual é a melhor teologia,kkk,muito estranho,mas quando li a postagem do(pensador),vi os videos e analisei a historia,comprovei o quanto esses cristão são maldosos, arrogantes e julgadores,por isso que as pessoas tem o girisa de vcs evangelicos,porque nem no meio de vcs tem o amor de Deus rsrsrs, só sabem matar e criticar aqueles que são do seu propio meio,sei la ta certo o cara foi cara de pau,mas as palavras que eu li aqui são de um julgamento muito forte,não vejo pessoas querendo ajudar e sim acabar com um cara que ja ta mal,mas deixa o que eu quero e ficar longe de um povo tirano como vcs,que nao se pode voltar atrás e nem começar denovo e fazer coisa melhores,se isso é o povo de Deus com tanto jugamento e sem compaixão,não quero nem saber quem é o povo do mau,kkk.
e não vou me indentificar porque fico com medo se vc fez isso com um cara que vc fala que é filho de Deus o seja seu irmão,comigo então que não da igreja voce vai me matar...kkk

Anônimo disse...

e porfavor não apague meu comentario,só porque eu não sou da igreja...kkkkk

@igorpensar disse...

Anônimo II,

Obrigado por seu comentário. Eu não deleto comentário de ninguém, salvo se houver alguma falta de respeito, acusações pessoais, etc. Este blog chama-se "Pensar..." pois presa por um pensar sempre em processo. Enfim, seu comentário é bem vindo, pois é sincero. Porém, gostaria de chamar sua atenção para uma coisa importante. O cristianismo, através dos anos, principalmente em seu formato reformado (séc. XVI) vem sobrevivendo através da história, justamente por sua sobriedade teológica, de se auto-criticar, de se auto avaliar. Sua posição é típica de alguém que conhece muito pouco do fenômeno religioso que estamos tratando aqui, o que significa, que sua crítica é limitada, e em parte ela é irrelevante. Por outro lado, você é uma denúncia, uma voz de alguém que está de fora do processo, neste sentido você enriquece a análise de quem está de dentro. A fé cristã não se pretende isenta de erros, mas se pretende ser sempre "reformada", sempre revista. Há diversos movimentos pela afirmação de uma genuína fé cristã, que faça jus aos pioneiros desta fé. Enfim, tome cuidado com o tom superficial de sua crítica. O fato da Igreja se "auto-criticar" é porque é honesta, isto deveria ser feito como uma virtude e não um problema. Uma verdadeira espiritualidade não deveria ser sinônimo de "estabilidade" conceitual, mas de uma permanente revisão de sua presença na história e na cultura. O que significa crítica, critério, tendo em vista a transformação de sua própria estrutura.

Por favor, da próxima vez se identifique, isso é importante.

Grato,
Igor

Thaís Oliviera disse...

Não sei o que o levou ao arrependimento... Talvez seja remorso, talvez seja arrependimento de verdade. O que me assustou foi saber que ele conseguiu conviver com essas mentiras durante anos consciente de que estava enganando a muitos e mesmo assim prosseguir. Fiquei na dúvida de qual deus ele servia... E principalmente: será que ele sabia a qual deus estava servindo?

um abraço professor...

Ana Laura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Laura disse...

Oi Igor! Pensei muito desde que li esse post até agora, quando me senti pronta para colocar meu comentário.
Conclui que é mais cômodo"aceitar" tais atitudes usando citações bíblicas para se justificar
(muitas são usadas há tanto tempo fora de contexto que já passaram a ser chavões)do que se colocar diante de D'US em busca de SUA vontade e verdade,e diante dos homens com sinceridade e coragem para defender o que se tem como um valor ético.
É isso aí! Estou contigo,concordo com o Aender.
Acrescento que as pessoas estão confundindo o amor de D'US com permissividade,e vem com um papo de "julgamento" , quando na verdade também já desvencilharam o conceito bíblico de julgamento que se aplica aqui de fato,e trazem algo que mais uma vez traz comodidade e conforto.
Que D'US tenha misericórdia de nós para seguirmos diante DELE em retidão e VERDADEIRA humildade.ELE sabe das intenções de nossos corações e mais,ELE conhece quem O quer de verdade:JO 10
27 minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;
28 E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer,e ninguém as arrebatará da minha mão.
29 Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.
Quanto ao Davi, espero que ele tenha se arrependido de verdade só o tempo deixará isso claro.
Fique firme imão, o SENHOR conhece quem de fato está disposto a andar com ELE.
Esses assinam seus posts e comentários, escrevem com propriedade sem precisar usar de rispidez e arrogância.Certo tipo de posicionamento causa uma irritação grande em quem gosta de comodidade...Vamos "correndo" contando com a misericórida de D'US e tão somente com ela.

Sugestão:Faça um post sobre o sentido bíblico de julgamento, sobre o que é de fato o julgar
para não ser julgado e o que admite-se como prática saudável e madura no convívio cristão.

no amor e respeito de Yeshua,AL

Ana Laura disse...

Anônimo II: tem certeza que vc não é da igreja mesmo?
Só para ter certeza absoluta: assine seu ome se for responder...

AL