5 de out de 2011 | By: @igorpensar

Sabedoria Judaico-Cristã (Vídeo)

Pessoal,

Disponibilizamos aqui a palestra que ministramos na Escola de Engenharia da UFMG na 3a. Semana do Cristianismo organizado pela Aliança Bíblica Universitária (ABU) sobre o tema: Sabedoria Judaico-Cristã: por uma liberdade responsável.


3 comentários:

Márcio Alves disse...

Olá Igor, tudo bem?

Eu sou membro da Igreja Metodista Central de Uberlândia e venho acompanhando o seu blog desde quando você veio pregar em nosso acampamento de Carnaval Março 2011, acho muito interessante suas pregações e seus artigos.

Eu gostaria que você explicasse melhor no blog sobre os conceitos de: cristão reformado, neo-calvinismo e teoria da predestinação.


Pois pesquisei em alguns sites e não concordei muito com o site abaixo, quando o blogeiro fala
no chamado Cânones de Dort, "eleição incondicional", "expiação limitada" e "chamada eficaz", ele fala que Jesus não morreu por todos, mas somente para os escolhidos de Deus, etc.

Enfim, tenho dúvidas quanto a estes conceitos e gostaria de saber a sua posição sobre esses temas.

http://teologia-vida.blogspot.com/2006/10/em-que-cr-um-cristo-reform_116136941580431401.html


Igor, agora em novembro/11 você vai pregar novamente em Uberlândia na Igreja do Valter não é mesmo?
O Rodrigo Rosa me falou que terão seminários à tarde e à noite, pô que beleza heim, heheheheheheh.
Ficaremos no aguardo de sua visita então.

Obrigado,

Márcio Alves Vieira

@igorpensar disse...

Olá Márcio,

Prazer conhecê-lo! Seria um prazer revê-lo e termos um bom tempo para uma boa conversa enquanto estivermos em Uberlândia. Indico-lhe este texto: http://pensarigor.blogspot.com/2010/08/salvacao-pela-graca.html vale a pena dar uma lida com calma, depois compartilhe suas impressões sobre ele.

Abraços,
Igor

Rodrigo Carolinno disse...

Olá Igor!

Eu conheci esse blog "sem querer querendo". Acho é frase do Chaves ideal para essa ocasião: eu não tinha a intenção de acessar (sem querer...) o blog, na verdade eu não conhecia, mas queria encontrar uma resposta (...querendo) para outra coisa que eu estava procurando. E como as coisas funcionam, né?

Estava pequisando sobre o verbo "conhecer" (hb. yada') na Bíblia, como se usa, sentido de aplicação e outros. E foi quando encontrei o seu blog e o seu "post" Sabedoria Judaico-Cristã.

Existe uma frase de uma escritora que eu gosto muito, Clarice Lispector, ela não é cristã, que está no fim de um de seus livros intitulado "Laços de Família", onde ela diz que "não é necessário se preoucupar em entender, porque viver ultrapassa todo o conhecimento". Eu já fiquei horas a fio tentando entender o que ela queria dizer com isso e sabe quando você tem o sentimento de que entendeu algo, mas não como deveria entender? Bem, com essa exposição de idéias gravada no vídeo, eu finalmente consegui compreender. Como Deus é maravilhoso e simples ao mesmo tempo: Ele não nos limita, não nos secciona. Ao contrário desse mundo (sociedade) que divide a forma de conhecer, para Deus, nos tornamos completos se, e somente se, crescemos de forma igual e abundante em todos os sentidos, não somente em um ou dois aspectos, mas em todos. E o que me deixa mais maravilhado ainda é saber o tudo isso tá na Bíblia, a gente nunca fica entediado com ela.

Isso é um verdadeiro bálsamo em dias atuais, onde você só é aceito se você sabe mais em algum assunto ou se você tem mais experiência em alguma área. Conhecer, ter são importantes, contudo, para Deus, viver é o que vale, igual aos marceneiros protestantes, eles eram profissionais (conhecimento, experiência são importantes sim!) naquilo que faziam mas "viver a vontade" de ver a madeira bem trabalhada era o diferencial deles.

Essas são as minhas impressões sobre a palestra.

Agradeço a Deus por esse tempo tão especial assistindo esse vídeo aqui. Com toda verdade, eu agradeço.

Rodrigo Carolinno.

PS.: Desculpa abusar do seu conhecimento e tempo mas você poderia me explicar o uso do verbo hebraico yada'(=conhecer).O verbo é o mesmo no original quando usado em passagens como Pv 1.2, Gn 19.5 e Gn 3.7? Faço esta pergunta porque em Português "conhecer" é, no mais simples possível, saber de algo, ter idéia de alguma coisa, pode ser ser usado com sentidos diferentes mas ainda sim é a mesma palavra. Isso ocorre no Hebraico também, pois eu sei que esse verbo pode expressar intimidade, até aquela experimentada por um casal.