22 de jun de 2012 | By: @igorpensar

Como ser um falso pastor


Desculpe-me pela acidez! Mas, é necessário fazer distinção entre pastores e mercenários.

10 passos para ser um "falso pastor" e queimar no inferno pela eternidade:

1) Fale somente o que as pessoas querem ouvir;

2) Crie uma imagem pública de homem ungido, cheio de "poder" e "unção", para isto, basta falar com uma voz impostada e gritar um pouco;

3) Traje roupas que deixem claro que você é um "escolhido" e "próspero", inspire as pessoas a serem como você;

4) Aja como um "profeta" alguém "escolhido", se conseguir uma ordenação "apostólica", ótimo, aí não haverá limites;

5) Não se preocupe em explicar detalhes, não seja muito profundo, apenas fale que é o "tempo profético", que você teve uma visão do ano da colheita, que este é o ano do avivamento (todo ano repita isto);

6) Use o "assim diz o Senhor" e pronto, toda crítica contra você será suspensa, afinal é o "Senhor" falando;

7) Nunca fale da cruz, do sofrimento, da perseguição, da luta contra o pecado, fale sobre a vitória, a benção total, palavras positivas;

8) Se alguém lhe questionar, declare publicamente, que estes são "rebeldes", "joios infiltrados", etc.

9) Se alguém tem "dinheiro" para sustentar seu ministério, dá-lhe uma posição de destaque em seu ministério;

10) O tempo inteiro demonstre que a obra está prosperando, que você e seu ministério estão conhecidos no mundo inteiro, diga que suas pregações estão sendo ouvidas por todo mundo, que milhões de pessoas estão sendo abençoadas por seu trabalho.

Pronto! Agora você está pronto para desfrutar do paraíso terrestre da picanha gorda, do carro bacana importado, caneta Mont Blanc, do sapato de couro de Jacaré, do relógio Rolex e vai imergir no ardente fogo do inferno pela eternidade.

Por motivos óbvios, nem precisa me convidar para ir a sua Igreja falar alguma coisa.

4 comentários:

Peterson M. disse...

Muito bom mestre!

Peterson M. disse...

Muito bom mestre!

Robison Figueiredo disse...

Infelizmente, essa é uma fórmula muito exercitada por líderes no nosso meio. O triste disso, é que mesmo sabendo, ouvindo e conhecendo essa verdade, eles não mudam. Mas é um mal necessário. O mano Judas já dizia em seu livro que os lobos no meio do rebanho são necessários para que se conheça quem são os escolhidos.

Thais Mellin disse...

Esse texto é simples, objetivo e diz tudo! Infelizmente essa é a realidade de muitos ministérios.