2 de jun de 2017 | By: @igorpensar

Hombridade Radical

Apesar das pressões culturais, das narrativas que tentam feminilizar a realidade, que tentam impor uma sensibilidade desprovida de força e coragem, já passou da hora de homens redescobrirem sua vocação masculina.  

O desafio está posto: ser pai, marido e homem. Lutar para que o sustento chegue em casa, amar uma única mulher, e engajar-se valentemente em amá-la, e os filhos. Homens que instruem seus filhos nos valores e na suficiência do amor de Cristo. Homens que ensinam a partir de seu comprometimento e carinho pelas esposas. Homens que são firmes em suas decisões morais, sábios, não abusivos, mas que não são amanteigados na hora de dizer "sim" e "não".  Mas, homens suficientes em admitir o erro, a destemperança e a tolice, esposa e filhos te amarão mais, e sua masculinidade não será comprometida por isso, ao contrário, será amadurecida e legitimada.

Homens que são protetores da integridade física e moral de sua família, que catequiza, que acorda a família para ir ao culto dominical. Não é família tradicional, apenas, é a família cristã.   Vamos fazer uma "revolução" de verdade?  Vamos deixar este videogame de lado, a cachaçada, a pornografia, as fantasias e vamos amar nossos filhos e esposas.  E, acima de tudo, amar a Deus, e conduzir nossas famílias até Ele.

A educação de nossa casa é tarefa nossa, a proteção e amor que nossas esposas precisam, é nossa tarefa, o sustento é tarefa nossa, romper os grilhões da preguiça e da procrastinação é tarefa nossa.  Então, homens cristãos, erguei-vos sem a idolatria machista.  Somos guerreiros, fomos feitos para a guerra, aquela de verdade, aquela que é travada contra o pecado, a promiscuidade, o egoísmo, os demônios e a tentação do autoritarismo.  E, você que não é cristão ou vive um cristianismo relapso, te convido a fazer parte deste movimento e redescobrir sua masculinidade à luz do Evangelho de Jesus.  Com os pés nas Escrituras e olhar fixo em Cristo, vivamos nossa hombridade com coragem e para a glória de Deus!

Audax at Fidelis!

0 comentários: