31 de jul de 2008 | By: @igorpensar

Barack Obama around the world.

Barack Hussein Obama Jr, ganha o favoritismo internacional, depois de sua recente turne pelo mundo. Naturalmente, o mundo está cansado de um EUA protecionista e preocupado em manter o old american style. Os conservadores se tornaram obsoletos, e infelizmente o EUA não é branco já tem muitos anos. Os EUA é o retrato de um mundo cada vez mais mestiço, mais globalizado e mais estrangeiro. Obama consegue sintetizar tudo isso, não é em vão que seria o presidente americano eleito pelo mundo. Não sei se votaria nele, mas todos querem novos ares, novo tempo e uma nova política americana. De "novo" só há um candidato. Só há um candidato que fale alguma coisa além do velho discurso americano. Essa campanha, o havaiano e atual senador de Illinois acertou, e como acertou!

Que sua oração feita no Kotel HaMaravi (Muro Ocidental de Jerusalém) seja sincera! Veja essa vídeo:



2 comentários:

emily disse...

Muitos evangélicos relacionaram obama ao tão falado anti-cristo , pela sua aceitação mundial,e posição de liderança. fato é que suas opiniões sobre aborto e homossexualismo divergem e muito da igreja!

Igor Miguel disse...

Olá Emily,

Obrigado por visitar nosso blog. Bem, Obama não é bem o "anti-cristo" e tão pouco será o melhor presidente ou o presidente esperado pelos americanos e pelo mundo. Obama é um símbolo de um tempo em que a diversidade cultural está posta e mundo caminha para o multiculturalismo. Ponto positivo, mais tolerância, valoração de minorias historicamente marginalizadas e redução do etnocentrismo e da xenofobia (talvez). Ponto negativo: relativismo cultural, relativismo ético e outras tralhas. A questão homosexualismo hoje é mais sofisticada, galga-se do relativismo cultural para se justificar enquanto "cultura" e não uma distorção moral. Previsão: Caos ético, caos moral, caos cultural e conseqüentemente a necessidade de um "tirano" um "ditador" e o fundamentalismo se expandirá como nunca. O fundamentalismo devolverá a sensação de segurança e estabilidade. Ter-se-á um movimento de retorno aos clássicos, ao moderno, ao positivismo e ao fundamentalismo religioso e científico. Assim, nascerá o filho da iniqüidade (anomia) que já está posta. Obama é um sinal, uma evidência histórica de que algo está acontecendo.