23 de ago de 2010 | By: @igorpensar

I Heart Brazil

O avivamento brasileiro em potencial, no que dizem, tem alguma coisa à contribuir com o que será a quarta maior economia mundial até 2050. Qual é a vocação dos santos neste momento de transição? O papel da Igreja? Veja este clipe ao som do palavrantiga, e banda que gosto!


6 comentários:

Leo disse...

Concordo Igor, mas uma preocupação crescente, e que cada vez mais aumenta de tamnaho, é a teologia da prosperidade, e isto não é um disco arranhado que eu tenho em minha garganta, é sim, de fato, a maioria das pessoas pesquisadas pelas entrevistas responsáveis pela estatísticas do crescimento evangélico no Brasil, pertencentes a igrejas que são adeptas ao Evangelho Prosperista, importado com tanta veemência do exterior, a realidade dos cristãos que estão se voltando a reforma, ou a fé ortodoxa, quer seja na igreja católica, protestante, ou evangélica (e sim a conotação evangélica já faz contraste "conhecidíssimo" ao termo protestante ou reformado), ainda representa uma minoria, e a falta de consciência de Evangelho transformador, carregado de metanoia e de transformação de mente e consciência, pleno de novidade de vida, sem barganhas, processos de troca, sem negação da realidade, e sem ignorância (não falo isto dos símplices que vivem o Evangelho na prática, mas dos que tapam os ouvidos por causa da hipnose de muitos nesta nação cujo o nome não quero citar) ainda é a predominância nesta nação, a qual me nego de chamar de avivamento, concordo neste aspecto com pessoas como Piper, Ravenhill, Paul Washer, Tozer, e que o que vamos presenciar é um festival, uma enchente nesta nação de evangélicos sem evangelho, e cristianismo sem Cristo, e aguardo isto, como aguardo as palavras de Jesus e os apóstolos sobre a apostasia dos últimos dias, os quais de fato já vivemos, apesar de o nosso meio ser cheio pessoas conscientes, o nosso meio meu amado irmão, está longe de ser a maioria, e se há alguma revolução que prevejo na igreja de uma forma antagônica ao evangelicalismo prosperista, é uma antagonia recheada de teologia pós-modernista, que não sabe "retirar coisas antigas" do seu "tesouro" como um bom escriba versado no Reino, mas apenas desprezando as antigas, e amando as novas, aliás uma frase me incomodou nesses dias "é melhor construir do que reformar", concordo, sou muito a favor dessa frase, mas sei que o coração voraz daqueles que a disseram mal sabem que andam em verdades e veredas antigas já construídas muito antes deles, verdades essas que se reacenderam por gritos reformados, mas que a bem da verdade não se contiveram estáticos e presos na reforma, mas que hoje vivemos em cima, estes se esqueceram que não há nada a ser construído e sim apenas edificado em cima da Obra d'Aquele que já construiu, e fundou, e alicerçou desde a Eternidade, a saber nosso Senhor Jesus o Messias, temo que haja muito regozijo e muita embriagues com um imenso amontoado de palha queimando, mas que é apenas isso fogo de palha, e a injustiça social cresce, na política e nos governos, na violência, na imoralidade, é como disse Tozer "no futuro haverá religião sem Deus", hoje já esse futuro onde a Cruz, tão preciosa foi roubada do Evangelho em nome de um "evangelho" do seja tu mesmo, ao invés do negue-se a si mesmo, que por inúmeras congregações que visito de meus amigos (e não se preocupe eu digo isso para eles olhando nos olhos) estão recheadas de um "evangelho" que traz como deus o umbigo do homem, quer de forma sutil com a busca desesperada pela minimização do sofrimento (a forma mais sutil de teologia prosperista como diria o Piper), e este é o movimento evangélico mais inflacionado e afermentado de hoje, e neste não ponho esperança nenhuma até que rompamos em brados a verdadeira pregação do Evangelho, aí sim vamos ver se nestes evangélicos todos há, contêm, em propriedade de vida, o verdadeiro Evangelho, paz meu irmão querido seus artigos continuam enriquecendo a minha vida.

@igorpensar disse...

Olá Leo... por favor, diga-me mais detalhes, pois conheço tantos "Leos" gostaria de saber qual deles é você. He he he! Meu irmão concordo plenamente com você. Seu sentimento é o mesmo que tenho em meu coração, sua percepção da crise e os referenciais teológicos que você se alinha neste sentido, são os mesmos que me alinho. Sinceramente, só há uma forma de arrebentar com esta teologia que divina o homem, a afirmação escandalosa do Senhorio de Jesus o Messias, o Ungido, o Rei de toda terra, para terra, para o terror dos poderosos deste século.

Honestamente, o Guilherme Carvalho está certo, os "evangélicos" em geral, precisam ser evangelizados. Chocante, mas a resposta mais honesta para a atual condição espiritual da turma.

Abraços e obrigado pelas considerações a respeito do que vem sendo produzido por aqui.

Soli Deo Gloria.
Kol HaKavod LaShem.

Leo disse...

o Leo, Leonardo Kreisman, lhe enviei um email esses dias, e já comentei acho que uns seis ou sete posts por aqui, a paz!

@igorpensar disse...

Claro Leo! O homem da erva madrugada... he he he. Obrigado por suas contribuições sempre bem vindas.

Anônimo disse...

È, infelismente , para vergonha nossa , essa é uma realidade que muitos nem swquer percebe. Entra em seus carrẽs, e lá se vão pegar seus filhos em culégios cvaros,onde as empregadas os espera para apanharem os sapatos que largam no cha. È o que fazer! Ter pena? Orar? Fazer campanha para sociedade mais conciente, não a favor da criança que é o assunto em palta, mais a natureza e etc. Eu sei o que posso fazer, mais também tenho conciência que é nada! Que pena.

Anônimo disse...

Olá filho descupe mais escrevi meu comentá rio como animonimodepois penssei , por que não saberem o que penção, cader meu direito de expressão. Amei, bjs.