3 de out de 2010 | By: @igorpensar

Salvos por Sua Determinação

"Não te envergonhes, portanto, do testemunho de nosso Senhor, nem do seu encarcerado, que sou eu; pelo contrário, participa comigo dos sofrimentos, a favor do evangelho, segundo o poder de Deus, que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos, e manifestada, agora, pelo aparecimento de nosso Salvador Cristo Jesus, o qual não só destruiu a morte, como trouxe à luz a vida e a imortalidade, mediante o evangelho." (II Tm 1:8-10).

É Ele quem faz a obra, não você...

9 comentários:

Glaucio Torres disse...

Shalon, Igor.
Gostei do texto, aproposito gostaria de lhe fazer uma pergunta:
Sou ex-seminarista romano, onde estudei por 10 anos....A cinco me converti ao evangelio de Cristo, sevindo na igreja presbiteriana viva aqui de nova friburgo rj. A um ano, conheci o ensinando de sião pela net e resovi fazer mais um curso teologico, o quel vc era profesor. Com sua saida, gostaria de lhe perguntar a cerca do shabbat. Pois eu ja estava quase me convencento da guarda do mesmo.

@igorpensar disse...

Prezado Glaucio,

Tudo bem?

A esta pergunta eu já respondi nos comentários deste post http://pensarigor.blogspot.com/2010/09/ha-futuro.html passa lá e dá uma olhada, espero que te ajude.

Abraços,
Igor

Eric Jóia disse...

Meu amigo Igor,

Conforme o combinado, estou estudando e lendo seu Blog. Mês que vem eu compro o Livro: Surpreendidos pela esperança e até o final do ano eu acabo o que vc me orientou.

Ano que vem podemos dar início ao que pensamos. Vai orando... quero aprender com você.

Um abraço.

p.S: Admiro ainda mais você pela retratação pública. Não se procupe com as críticas. Deixo pra você uma frase se Schopenhauer

"A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais."

Então... conviva com isso meu irmão.

"...quem tem ouvidos, PARA OUVIR, ouça..."

@igorpensar disse...

Muito obrigado Éric...

Suas palavras contribuem para o fogo que arde em meu coração. Por Cristo e seu evangelho.

Mari disse...

Apos ler tua retratação, e a tristeza da tua antiga casa, chego a uma triste conclusão. Tu mentiu, enganou a todos. Ficava tão feliz com teus ensinos esclarecendo as escrituras, porque era o que estava no Livro, tão claro, tão evidente, e agora tu dizes que foi seduzido induzido a ensinar e inclusive a orar como orava.Estava tudo errado? Não... continua errado, uma fábula, é isso que tu me levou a crer. Religíão, Deus tudo ilusão. Pobre de nós. Não passamos de coitados, abandonados num planeta perdido neste espaço infinito. O sonho acabou! Não sei se devo agradecer ou lamentar pela tua ajuda, realmente Igor, a religião é o ópio do povo.Acaso aconteça um julgamento, no qual com certeza serei condenada, te vejo lá, e é pra ti que apontarei como causa da minha ruína, portanto vamos torcer pra que isto não aconteça e vc possa continuar feliz com teu passa tempo. Com muita tristeza, um grande abraço, e eu vou superar, de qualquer jeito eu vou.

@igorpensar disse...

Olá Mari,

Obrigado por teu comentário. Sim tu dizes que sou responsável por tua salvação, eu pagarei o preço por isto. O que me assombras é que se eu ao afirmar a supremacia de Cristo sobre tudo que ensinei te escandalizas, nunca o tivestes por Senhor, como eu, o tinha como acessório à minha fé e à minha teologia. Apesar de sempre mencioná-lo, ainda não tinha me lançado no que Ele significa em tudo. Me assusta o fato de que no final das contas, fui usado para revelar a minha e a tua religiosidade. Com ela sim, tu te enganastes, mas se tivestes vínculos profundos com Teu salvador, se Ele fosse o suficiente, admitiras que quem te condena ou te salvo não sou eu, nem minha teologia, mas o Senhor Jesus Cristo, pois a Ele pertence a salvação, já dizia o profeta Jonas.

Lamento que sua religião tenha ruído, só espero que quando ela estiver em pó absoluto, te ampares naquele que me salvou e que a causa e consumação de nossa salvação.

Em Cristo, me perdoe!

Alexandre disse...

Igor a um tempo atras eu tinha muitas duvidas com relaçao atribulação se a Igreja passaria ou não pela tribulação,foi quando li um texto seu que dizia que a igreja passaria pela triblação e nâo seria arrebatada.
Gotaria de saber qual a sua posição agora que tu voltou as suas raizes critãs do evangelho?

@igorpensar disse...

Alexandre...

Meu ponto de vista sobre a grande tribulação não mudou em nada. Vale a pena uma lida em duas obras: Comentário de Apocalipse por George Ladd e o livro Surpreendido pela Esperança de N.T. Wright, para uma compreensão escatológica para além do escapismo dispensacionalista.

Abraços,
Igor

Anônimo disse...

Igor, tenho certeza da salvação pela graça...mas, o cristão que não viver vida de reino ele pode sofrer os danos da segunda morte? e quais seriam esse danos? quando lucas fala de uma prisão espiritual...que prisão seria essa?
andersonservo2010@hotmail.com