9 de abr de 2015 | By: @igorpensar

Dietrich Bonhoeffer

Como hoje celebra-se a memória do mártir Dietrich Bonhoeffer, não poderia deixar de mencionar o profundo impacto deste pastor luterano sobre minha espiritualidade e visão de igreja. De modo sintético, deixo que ele fale em um de seus textos que mais me impressionaram:
"Entre meu próximo e eu está Cristo. Por esta razão, não me é permitido desejar uma comunhão direta com meu próximo. Somente Cristo pode ajudá-lo, como somente Cristo pode me ajudar. Isto significa que devo renunciar minhas intensões apaixonas por manipular, forçar e dominar meu próximo. Meu próximo deve ser amado tal como é, independente de mim, ou seja, como aquele por quem Cristo se fez homem, morreu e ressuscitou; a quem Cristo perdoou e destinou à vida eterna." (Vida em Comunhão - D. Bonhoeffer).
Foi assim que descobri que Cristo é o mediador de toda comunhão. A falta de comunhão não é por falta de confraternizações eclesiásticas, mas por falta da centralidade de Cristo entre eu e aquele que comunga comigo do pão e do vinho que Jesus oferece.

0 comentários: