7 de abr de 2015 | By: @igorpensar

A Alma do Orante

Silenciosa encontra-se a alma do orante.

Quieta porém aquecida.
Branda porém fascinada.
Deus está distante?
Ele não é contido por nada.
Ele é a causa de tudo e do nada.
Diante dEle não há tempo ou espaço.
Perante Ele há apenas comunhão.
Encontro marcado: Eu, Tu e Nós.
Pai nosso, em comunhão contigo e com os santos.
Sem tempo e espaço.
Nossa comunhão é no Cristo morto e ressuscitado.
Nos encontramos em um único evento, aquele que é eterno.

Continua silenciosa a alma do orante.

Calada e arrebatada de amores por Ti.
Em chamas apareces, a alma em pé agora quase desfalece.
Desmaia-se, até ser tomada pela brandura do Espírito Santo.
Ergue-se e é acolhida por um olhar penetrante.
Nada escapa, nenhum segredo, nenhum pecado.
Tudo é nitidamente iluminado por Ti.

Perdoada a alma se aquieta, e encontra-se novamente silenciosa.

Sim, silenciosa encontra-se a alma do orante.

0 comentários: