1 de ago de 2015 | By: @igorpensar

Admoestação aos Buscadores de Poder

Se você tem vivido uma vida frenética atrás de experiências espirituais extraordinárias, se sai do culto desanimado porque não sentiu um arrepio ou não chorou. Se você tornou-se um obcecado por um culto que te estimula, te anima emocionalmente e te faz vibrar. Se você fica entendiado com uma mensagem cristocêntrica, mas se empolga quando um irmão disse "ter visto um anjo". Ou ainda, se você se sente obrigado a mudar o tom de voz na pregação ou no louvor, apresenta uma certa performance de homem ou mulher "espiritual" para impressionar ou animar as pessoas. Faça um favor para sua alma, escute a admoestação deste agraciado pastor do século XVIII, o homem que foi usado por Deus no primeiro grande avivamento que o novo mundo experimentou.

Impressionante, como muita, mas muita gente em nossas igrejas evangélicas no Brasil vivem este labirinto espiritual aí abaixo mencionado. Voltemos a Cristo! Que possamos nos fascinar com aquela mensagem clássica que nos colocava de joelhos diante da cruz, de seu sacrifício, sua ressurreição e seu reinado. Exaltemos e desfrutemos de quem Cristo é. Fascinados por sua palavras e tomados de grata e sensível alegria por seus grandes feitos.

Acorda Igreja Evangélica brasileira!!!

"Quando os falsos crentes se congratulam apenas neles mesmos, mantêm os olhos voltados somente para si mesmos. Tendo recebido o que chamam de descoberta ou experiências espirituais, a mente deles se enche do ego e de admiração pelas experiências. A principal empolgação não é a glória de Deus nem a beleza de Cristo, mas sim as experiências vibrantes. Ficam pensando: 'Que experiência maravilhosa! Que descoberta! Encontrei coisas fantásticas!'. Com isso, as experiências tomam o lugar de Cristo e de Sua beleza e auto-suficiência. Em lugar de se regozijar em Cristo Jesus, entregam-se às suas experiências maravilhosas. Ficam com a imaginação tão presa nessas coisas que toda a noção de Deus passa a ter apenas uma pequena relação com elas. À medida que as emoções se intensificam, esses hipócritas às vezes são totalmente engolfados pelo narcisismo, presunção e zelo ardente pelo que está acontecendo. mas tudo não passa de um castelo no ar, sem outro fundamento senão imaginação, amor a si mesmo e orgulho." (Jonathan Edwards - séc. XVIII).

0 comentários: