5 de jul de 2010 | By: @igorpensar

Mística Cruz: um poema.

Mística cruz. Mística negação.
Como te manténs de pé?
Por que escandalizas os filhos de Abraão?

Odiosa cruz. Doloroso lenho da
akedá [1].

Por que o levas Abraão?
Por que levas teu único filho, o filho a quem amas?
Quem te ordenou?
Por que te manténs calado Isaque?

Deves ir.
Sobes à ingrime montanha, o mais perto de Deus.
Lá abrirás teus braços sobre a rocha em um altar suspenso.
Não te deitas sobre a pedra fria.
És erguido sobre ela, posto de pé, com teus olhos fixos no pecador,
este que te olha em um misto de terror e arrependimento.

O judeus te mataram?
Não. Eu te matei!
E feri os judeus por não entender o seu amor por mim.

Perdoa-me, pois não sei o que faço.


Autor: Igor Miguel
_____________________________
[1] Akedá - quer dizer "amarramento", expressão de uso da liturgia judaica que faz referência ao "quase sacrifício" de Isaque.

0 comentários: