10 de jul de 2010 | By: @igorpensar

Nota Pública

Belo Horizonte, 10 de julho de 2010.

Ref. Nota pública a respeito de meu desligamento da AMES.

A quem possa interessar,

Por meio desta venho informar publicamente meu desligamento da Associação Ministério Ensinando de Sião (AMES) que ocorreu hoje, 10 de julho de 2010, por volta das 11 horas da manhã, na Congregação Har Tzion em Belo Horizonte.

O referido desligamento institucional e comunitário, envolve a interrupção de todas as atividades profissionais, presbiterais e vocacionais junto a mesma. Incluindo o CATES centro de gestão educacional que fundamos e organizamos com o ensejo de que mais pessoas tivessem acesso à produção teológica da AMES, na pessoa de seu corpo de professores locais e parceiros.

A AMES nestes últimos 10 anos, período que me dediquei integralmente ao serviço da visão vocacional deste ministério, demonstrou ser uma instituição idônea, na pessoa de seu presidente Marcelo Miranda Guimarães, seu vice-presidente Matheus Zandona Guimarães e seu presbitério local. Não havendo nada que os desabone em seu papel e função espirituais. Ao contrário, testemunhei o carinho, o amor e integridade desses líderes em seu desejo de servirem ao Senhor Jesus e a Igreja do Senhor naquilo que foram chamados para realizar.

Meu desligamento, deve-se a especificidade de minha vocação e a necessidade de uma atuação maior junto ao Corpo de Cristo, a Igreja, em questões de natureza teológica, o que exigirá de mim maior flexibilidade. Como minha vida e ministério foram sendo construídos neste sentido, principalmente nos últimos 3 anos, senti-me inclinado a me desligar em amor da AMES, sob a benção da Comunidade Local (Congregação Har Tzion) e de seu presbitério sob a liderança do Rabino Marcelo.

O desligamento também se justifica pela necessidade de dedicação maior a minha área profissional (a educação), minhas atividades acadêmicas (o mestrado) e afins.

Sendo assim, agradeço a todos: meus ex-líderes, meus amigos, alunos, ministérios parceiros e todas as comunidades que me receberam como servo do Senhor, comprometido com as boas novas do Reino de Deus, ainda ligado a AMES.

Tudo isso opera-se em um clima de unidade, amor e amizade, tanto que ofereço meus serviços a AMES para o que estiver ao meu alcance a partir de agora.

Obrigado a todos e que o amor de Cristo transborde em nossos corações.

No Messias,
Igor Miguel


___________________________________________________________

LEIA A RETRATAÇÃO PÚBLICA (MAIS TARDE PUBLICADA), ONDE APRESENTO OS PONTOS TEOLÓGICOS QUE FIZERAM SAIR DA REFERIDA COMUNIDADE


42 comentários:

Luciano Oliveira disse...

Apoiado!Seu conterraneo de Cabo Frio.Quem sabe agora fica mais de fácil de ter vc aqui na terrinha hein?!abraços

Daniel Ben Iossef disse...

Shalom, Igor!

Quando estudamos a Palavra, vemos como é importante discernir os "ciclos" em nossas vidas - como Samuel reconheceu que seu tempo como juiz havia acabado.

Como aluno do CATES, agradeço sua contribuição - o Eterno saberá recompensar seu esforço! Que bom que tudo está permeado, como pude perceber, pelo amor - o vínculo que nos une.

Pretendo ir no próximo congresso em fevereiro (quem sabe nos vemos lá?), e por favor, quando vier aqui para SC, mais precisamente no sul do estado, nos avise!

Um grande abraço do agora ex-aluno,

Daniel

@igorpensar disse...

Pois é Luciano,

Me envia um e-mail com seu telefone para quando estiver em C.Frio batermos um papo e conversarmos: igor@teologo.org

@igorpensar disse...

Obrigado Daniel,

Que bom que você compreende.

Abraços,
Igor

Metushelach Ben Levy disse...

Igor, agradeço enormemente a D-us por ter encontrado alguém com o seu dom pedagógico, pois a cada ministração sua que eu tive a oportunidade de ver e compartilhar comos meu colegas, algo se estilhaçava dentro de nós, nos impulsionando a termos novas perspectivas de como nos utilizarmos de nosso dons, carisma e capacidades em pró do engrandecimento e solidificação do Reino dos Céus em nossa realidade contidiana.
Entendo a sua vocação e por isso compreendo o seu desligamento o qual em muito enfraquecerá a AMES.
Mas como a cada visão transformadora que você nos partilhava a cerca dos Textos Sagrados nos alimentava de uma forma sem igual, ficamos nos aguardo de suas produções em meio ao Corpo de Crito, se for possível publique suas ministrações e palestras nem que seja em audio no su blog ou até mesmo no You Tube mas sempre nos avisando de como o podemos achar por este Brasil afora.
Nós aqui de Florianópolis estamos sempre orando por sua vida e ministério e pedindo a Hashem que ele faça a vontade Dele mais e mais na sua vida e não deixe este ardor que impulsiona a seu "ser" se apague jamais.
Na paz que emana do Mashiach nos despidimos.

Anônimo disse...

Bem Ígor, eu lamento muito sua saída porque foi através de sua vida que conheci as raízes de minha fé e o ministerio Ensinando de Sião.Estava presente na hora que o Rabino abençôou sua saída e confesso que no meu coração já sabia que logo isto aconteceria. Eu confesso que o Reino de Deus só ganhou, embora para tantos foi tão dolorido. Amado que você continue sendo carta viva de Cristo e exale o bom perfume dele a todos os quais aproximarem de ti. Abraços, Maria Dolores

Anônimo disse...

SABE IGOR, EXISTEM PÁSSAROS QUE NÃO FORAM FEITOS PARA FICAR PRESOS EM GAIOLAS PORQUE SUAS ASAS BRILHAM "DEMAIS",SE O PRENDEREM ELAS OFUSCARÃO TODOS EM SUA VOLTA.
OUVI ISSO NO FILME "UM SONHO DE LIBERDADE" E APLICO ISSO Á SUA VIDA.
CREIO EU QUE VOCÊ NASCEU PARA VOAR E COMO PAULO SEU CHAMADO É COM JUDEUS E ESPECIFICAMENTE COM GENTIOS!
NÓS DO SHABAT PERDEMOS MUITO MAS O MUNDO GANHARÁ!

DAYSE,DO SHABAT

mari disse...

... e a sabedoria se fez carne...
que pena..

maria lucia disse...

Que o Eterno o abençoe poderosamente em tudo o que precisar. Obrigada, professor Igor. Que possa também vir para Campinas. Muita, muita saúde!!Maria Lucia

Aíla disse...

Igor Mano
Deus te abençoe na nova etapa de vida. Conte sempre comigo e com minhas orações.
abraços saudosos

Allen Porto disse...

Igor,
Conte com minhas orações também.
Deus o abençoe.
Abraço.
SDG

@igorpensar disse...

Obrigado pelo apoio e o carinho de todos. Estarei saindo um tempinho com minha esposa para superarmos as dores do desligamento e para dedicarmos um tempo à oração. As palavras de apoio neste momento são muito importantes.

Restaurando Vidas no Amor de Deus disse...

Professor,

Você foi muito usado no nosso ministério! O nosso chamado é principalmente para os gentios! E sei que o Sr. será muito usado! Para as nações! Espero contar com o apoio aqui em Fortaleza-Ce. Estamos caminhando para restaurar Fortaleza e o Sr. teve grande influencia! Estamos realizando o Shabat nos Lares também e tá sendo uma benção! Que o Eterno lhe dê mais sabedoria, e muita Paz!

Macedo M12 disse...

Igor... essas mudanças sempre são difíceis de absorver ... se pra nós já o é ..imagino para vc amigo... conte conosco .. estamos sempre aqui no Sul .. com um chimarrão quentinho e uma picanha no espeto para te receber com todo amor que temos por vc.

Anônimo disse...

Igor querido

Lamento tanto ... corte profundo na minha alma, ainda que a razão
tente curativos. Obrigada
por suas ministrações, suas aulas e por sua paixão por Yeshua a quem vc deve todo dom e vocação. Seja frutífero por onde andar. Que o Eterno te abençoe.

Sua irmã e ex-aluna

Stella (Teleponto Curitiba)

Anônimo disse...

Shalom Igor,

Recentemente me tornei membro do MES e você foi o grande incentivador, mesmo sem saber, para que isto ocorresse. Lamento muito você ter partido antes mesmo de que eu pudesse ter contato contigo. Aprecio sua sabedoria e principalmente sua humildade. Confesso que ainda não compreendi o motivo de seu desligamento e não captei ainda os pontos de divergências teológicas. Como muitos aqui, gostaria de saber em qual ministério você continuará servindo ao Eterno.
Que o Senhor te anbençoe e te guarde!

Daniel Magno

@igorpensar disse...

Daniel,

Obrigado por seu comentário. Quero aproveitar a deixar para clarear algumas dúvidas:

1) Não apresentarei os pontos teológicos divergente com a AMES. Eu me reservo a este direito. Por outro lado, muito do que penso teologia será explicitado mais cedo ou mais tarde, através de artigos e textos que escrever. Mesmo assim, não será enfatizado "contra-pontos", mas simplesmente pontos teológicos que julgo relevantes.

2) Não me ligo a nenhuma denominação ou ministério no momento. Porém, exerço meu ministério itinerante normalmente. Ministrando em comunidades, seminários e igrejas amigas.

Obrigado pela atenção de todos.

No Amor de Cristo,
Igor

NETO disse...

Igor, aprendi muito com voce sobre
YHVH,devo dizer que foi um descortinamento,foi um aprendizado muito raro sobre pensar Teologia.Temos um carinho muito grande por voce e sua familia, é uma perda não poder compartilhar mais com frequencia as suas ministrações. Que o eterno te abençõe a cada passo da sua vida. Neto

Karla Damasceno disse...

Querido Igor,
Você sempre foi referência para mim e meus filhos ( Israel e Juliana) . Mesmo no meu distanciamento da AMES sempre procurei me orientar teologicamente através de suas ministrações sejam elas gravadas em audio ou em textos.

Eu sei o quanto é difícil a dor desta separação - ainda vivo com ela. Mas, o Senhor é maior que tudo isto, não é mesmo ?

Você e Juliana têm todo o meu respeito, amor e carinho.

Shalom,

karla Damasceno ( tia karla )

marcos antonio disse...

Estimado professor Igor Miguel,

É com pesar que recebo a notícia de sua saída da AMES.

Entretanto, é com alegria que fico feliz no sentido de que você vai ao encontro do seu chamado, através dAquele que o chamou; você ouviu a “Sua Voz”, e seguiu o seu caminho, na teve tremor!
Existe um abismo entre “receber o chamado” e “responder ao chamado”; e de fato, você está respondendo à sua vocação. Responder ao “chamado” não é confortável, a primeira coisa que vai ladeira abaixo é a “zona de conforto”, a segurança da vida segura pelas circunstâncias que estão aparentemente seguras.
Mas a vida daqueles que são chamados a testemunhar a “Verdade” não é de “zona de conforto”, e sim, de “zona de confronto”, onde os desafios agora estão bem mais latentes, e os “adversários” rangem os dentes ao ouvir um testemunho sincero não lastreado em chavões e frases de efeito, fora, evidentemente, a gritaria e o apelo emocional...
Igor, veja bem, mesmo Abraão, poderia não responder ao chamado: “sai da tua terra...”, entretanto ele ficou 5 anos em Harã; e Noé: “faz a arca e entra nela...” e demorou uns 100 anos até a arca ficar pronta; e Moisés, 40 anos no exílio, e repentinamente surge o Condutor e Legislador...; e mesmo Jesus (o homem), em local incerto e não sabido dos 13 aos 30 anos, e repentinamente “surgiu” “O Messias”; e Saulo, caiu com o rosto em terra, viu uma forte “Luz”, ficou cego por pouco tempo, e um exílio de 14 longos anos, e repentinamente surgiu o apóstolo Paulo, o nosso apostolo, o que mais zelou por nós, os gentios.
Estes homens tiveram muitas coisas em comum, entre elas, vou citar que todos tinham um “chamado” que veio do “alto”, receberam “o chamado”, tiveram um tempo de maturação e preparo, não negaram a sua “Fé”, como você mesmo fala, a sua “Emunah”, e foram exercer com “Poder e Autoridade” aquilo que do “alto” lhes foi “outorgado”.
Desta forma, desejo felicitar a você e sua esposa, para que juntos; pois vocês estão sempre juntos em tudo; vocês possam transmitir tudo aquilo que vocês receberam lá do “alto”, para todos àqueles que O SENHOR encaminhar para receberem do “alto” através de vocês.

Eu nunca consegui abraçar pessoalmente o amado irmão, faltaram oportunidades, penso eu, para agradecer a tudo que pude aprender de você, de seu testemunho, de sua estratégia de ensino, e da humildade que tens em relação às Escrituras e a Deus.
Conforme está escrito:

"Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." (João 8 : 36)

Desta forma, desejo sinceramente a você e sua esposa:

YHWH Elohim

Vos abençoe!

Sds

Marcos Zampero

Mara disse...

Obrigado Igor por mais um exemplo e como referência diante de seus ensinamentos sobre o Reino e fidelidade...Saiba que nós como jocumeiros sentimos e estamos contigo nesta nova etapa.

Marcio Martins disse...

Igor,
Sabemos que todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que amam a Deus.
Estamos agradecidos pelo seu ministério e pelo tanto que você tem nos dado.
Abraços para você e a Juliana.

Em Cristo,
Marcio e Luzia Martins.

Eric disse...

Olá! Igor.
Faz tempo que não nos falamos, hein? Eu quero te dizer que a mudança é necessária para o homem que deve estar sempre “aprendendo a aprender”. Os novos rumos trazem dúvidas, medos; mas lembremos que é Deus quem nos guia no Seu propósito. Saiba que qualquer vinda para o RJ, as portas da minha casa estarão sempre abertas para você e sua família. Que Deus continue abençoando você e sua casa.
(Pv 16:9) O coração do homem propõe o seu caminho; mas o Senhor lhe dirige os passos.

Um abraço,
Eric Souza

Maurílio disse...

Shabat Shalom amado amigo e professor Igor, vulgo meu "Shaul haShaliach".Está sendo duro aceitar, por não entender ainda os propósitos,porém o Eterno comanda o querer e o efetuar. Aprendi mto com vc e tenho a certeza que continuarei aprendendo, agora te descobri fora da AMES. Saiba que vc foi instrumento de D'us para mudar conceitos e atitudes relacionais entre meu trabalho e espiritualidade. "Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam o Senhor, segundo os Seus propósitos." Que o Senhor te abençôe e te guarde, junto com a Juliana, ELE guardará a tua saída e a tua entrada. Abraços, no amor do Mashiach Yeshua,
Maurílio Appolonio dos Reis Júnior, Juiz de Fora-MG.

Vanessa Freitas disse...

Olá mestre Igor!
Confesso que levei um susto! Confesso também que fica uma pontinha de tristeza, mas a alegria volta em saber que D'us é o Senhor de sua vida e se esse é o momento dele para você eu e Lucas nos sentimos felizes por você. Obrigada por todos os ensinamentos. Obrigada por todas as vezes em que ao ser ministrada por você através de cada palavra, minha vida se encheu de esperança, meu chamado foi avivado, meu coração compreendeu os planos de Deus e a minha identidade foi fortificada. Obrigada pelas orações a cada aula, elas muito me abençoaram. Apesar de não conversarmos muito, saiba que sempre o tive como inspiração e exemplo a ser seguido. Me admira sua busca por D'us, me admira o amor que demonstra por Yeshua.
Que a infinita graça e o favor de D'us o acompanhe sempre e que os ensinamentos do Eterno sejam sempre o seu farol. Que você e sua linda esposa, Juliana, possam juntos viverem tudo aquilo que lhes foi designado pelo Eterno.

Que o Senhor os sustente nesse momento que de qualquer forma não é fácil.

Fica aqui meu abraço, o abraço do Lucas, e claro o nosso imenso carinho por você e a Juliana.

Até breve...

Vanessa e Lucas Menezes

Anônimo disse...

ACREDITO QUE NAO DEVEMOS SER DEMASIADAMENTE SABIOS , NEM DEMASIADAMENTE LOUCOS..
ATE PORQUE O QUE VC FEZ NO DIA DEZ DE JULHO DE 2010 FOI TRAZER NAQUELE CULTO UMA GRANDE TRISTEZA A TODOS, O CULTO FOI REALMENTE PESADO.. DIGAMOS ASSIM
E POR ISSO ACREDITO QUE TUDO QUE REALMENTE VEM DA PERTE DO SENHOR YESHUA E SUAVE E NAO TRAS PERTURBACAO A NINGUEM ,VI UM HOMEM CHORAR DE TRISTEZA SE SUA SAIDA FOSSE REALMENTE DO SENHOR NAO HAVERIA TANTA DOR NO MEIO DOS IRMAOS..
POSSO ESTAR ENGANADO.. MAS CONTUDO..
A OBRA CONTINUA..

@igorpensar disse...

Prezado anônimo (o que está aqui acima),

Postei seu comentário, pois tenho por princípio ético não ocultar nada que dizem sobre mim, a mesma liberdade que tens de me ouvir, eu tenho a teu respeito. A mesma liberdade que tenho de me idenficar, você também deveria ter.

Mas, educadamente devo discordar de suas conclusões. A tristeza não é sinônimo de desarmonia vocacional. Não é um critério bíblico, antes, é um critério de sua "intuição". Até suas impressões a respeito de meu choro é carregado de pre-concepções, puro julgamento. Meu caro, se o choro e a tensão do ambiente fossem sinônimos de insucesso, a cruz seria o dos maiores fracassos. Não houve nada mais tenso do que aconteceu na cruz, não houve nada mais tenso do que o filho de Deus no madeiro. Se o Pai não teve misericórdia com seu Filho, certamente não terá conosco. Neste sentido, devo reafirmar minha infelicidade em ouvir suas palavras. Mas, a considero com a mesma franqueza com que Deus me trata, com a mesma abertura. Penso que você entenderá o que significa isso. Franqueza. Uma franqueza mínima, que envolveria inclusive o seu "não-anonimato", lamentável.

Obrigado por suas impressões sinceras, ainda que questionáveis.

Abraços,
Igor

Pr. Elias Silva disse...

shlom aleichem Igor!
Sou aqui do Rio de Janeiro, discípulo do Apostolo Ivan Andrade, sempre que tu estavas no Rio, dando aula no seminário, o Ap. Ivan fazia questão que eu estivesse presente, no começo sempre tive reservas com judaísmo messiânico,pois criei um pre-conceito muito forte com relação à judeus,por pesar serem todos arrogântes.kkkkk, mas você mano, com suas ministrações, lúcidas e equilibradas, me fez ver que estava errado, pois quando assisti suas aulas, começei a beber de uma fonte nova que ainda não havia bebido, e uma fonte legítima, muito obrigado pelos seus ensinamentos.
Com relação a sua saída, tem uma frase que ouvi certa vez que me fez ver o quanto é importante buscar ouvir a voz do Eterno, " a obra, não pode ser feita atravéz de uma informação, mas , atravéz de uma visão" tenho certeza que vc, ouviu a voz do Eterno pra tomar essa decisão.Todo rompimento trás tristeza, todavia " se o grão de trigo não morrer..." guando vir ao rio, poste no seu blog pra podermos, saber aonde poderemos continuar bebendo desta fonte de palavra e sabedoria.
glórias ao Eterno pela tua vida mano.
eu sou gentio enxertado na oliveira verdadeira huhuhhuu

Silvio C. Lima disse...

Grande Igor, que Deus continue te abençoando grandemente e lhe aperfeiçoando continuamente e que você sendo usado para abençoar muito mais vidas, no Brasil e no mundo.
Abraço.
Silvio - Limeira/SP.

Leo disse...

Sempre que vi suas pregações na AMES, percebia um cunho doutrinário diferente do da casa, eu que posso dizer que sou reformado (ou neo-reformado, tipo neo-calvinista), mais por questões culturais de ambientes nos quais me conformei ao cristianismo que vivo (me refiro a questão nominal de "cristianismo" mas sem deixar de viver o cristianismo que carrega a qualidade de Cristo, que é único e verdadeiro de fato), mas nunca vi a reforma como fim, afinal, se temos uma geringonça, nós não reformamos, mas jogamos fora! Portanto sempre pensei que dar cara nova a coisas velhas não da certo ("remendo novo"), mas claro não me refiro as Veredas Antigas, que são eternas e sempre novas, sempre observei em você a questão teológica (com pitadas "soberanamente" calvinistas rsrsrs - ps:não lhe chamando de calvinista entenda), apontando em direção a graça, sempre pensei que fosse questão de tempo o desligamento, lamento não vê-lo mais na telinha da AMES logo agora que a descobri, a casa perde uma enorme qualidade em pessoa no ministério da pregação do evangelho, digo pessoa para não dizer pregador, para salientar o humano presente no Evangelho, que trata do Verbo que se fez pessoa e que foi a pregação viva na maior e mais perfeita plenitude (única) do Evangelho.... mas agora que havia começado a me aprofundar na teologia judaico-messiânica e te ouvindo sempre fui esperançoso na consolidação e reconciliação da teologia judaico-cristã de uma forma mais sistematizada, quem sabe um teólogo para a criação da "teologia sistemática judaico-messiânica" sem controvérsias (inevitáveis) ,principalmente no Brasil que é frágil teologicamente, mas nesses dias orava ao Senhor que realmente me mostrasse a verdade no que toca esta teologia(messiânica) que tenho sido um crítico e espectador de longe por mais de dois anos... gostaria de tê-lo conhecido antes e tomado um mate amargo junto (com a erva "madrugada" moída da grossa - recomendo!) , pelo visto, talvez eu veja resposta, mas é algo impressionante que eu vejo também no meio acadêmico a mudança de mentalidade doutrinária que a faculdade de teologia trás, gostaria de trocar idéias e tirar dúvidas e quem sabe gerar outras (rsrsrs), quando aparecer no RS, posta aí no blog, que o SENHOR te conduza em todo o tempo a toda a verdade, a paz meu irmão!

@igorpensar disse...

Prezado Leo,

Não faltará oportunidade. Gosto da Vier, sempre me falam da Madrugada, vou experimentá-la um dia.

Cara, a proposta de restauração para mim continua fazendo todo sentido. Porém, metodologicamente, não há como fazer restauração sem levar em consideração o valor de ambas tradições. Não acredito em neutralidade hermenêutica, em um mergulho no texto bíblico puro, sem critérios e tradição hermenêutica. Acredito, que novos insights podem surgir, porém, como disse Jesus "Por isso, todo escriba versado no reino dos céus é semelhante a um pai de família que tira do seu depósito coisas novas e coisas velhas." (Mt 13:52). Não existe hermenêutica sem tradição. Quando me debruço sobre as Escrituras, me inclino sob as lentes de dois ecos interpretativos: cristão e judaico. Claro, a tradição está submetida às Escrituras, se a Bíblia gritar, quebra-se a tradição. O que os reformadores sempre fizeram.

Penso que se uma pessoa não é judia. Ela não precisa entrar em crise com sua comunidade ou a fé cristã. Muito da crítica à Igreja, na verdade é fruto de uma tentativa de "sobreposição" da tradição judaica sobre a fé cristã. Este movimento é errado. James Parker, grande teólogo anglicano, que desenvolvia diálogos entre judaísmo e cristianismo muito antes do Estado de Israel ser fundado dizia 'que o cristianismo e o judaísmo devem colocar suas respectivas tradições teológicas em uma banheira comum'. Observe, sem achatamentos.

É possível fazer cristianismo (não precisamos de outro nome) teologicamente coerente e culturalmente relevante. Um cristianismo que sabe que suas raízes são judaicas, mas ainda cristianismo.

Vale a pena uma leitura de À Sombra do Templo de Oskar Skarsaunne e Simplesmente Cristão de N.T. Wright (principalmente o capítulo - Israel).

Abraços e obrigado por sua visita!

Restaurando Vidas no Amor de Deus disse...

Professor é exatamente assim que penso! Gostaria de comprar os livros que o Sr. citou! Onde acho?
Grata,
Dany

@igorpensar disse...

Eis os links para os livros comentados:


- Simplesmente Cristão - N.T. Wright http://www.ultimato.com.br/?pg=show_livros&util=1&registro=478

- À Sombra do Templo - Oskar Skarsaunne http://www.editoravida.com.br/loja/product_info.php?products_id=141

Patrícia disse...

Olá,querido irmão!
Imagino como vc deve está sendo "perturbado" por muitos irmãos, solicitado a dizer mais e mais sobre seu desligamento da Ig. Ensinando de Sião e, principalmente, com muitas lamentações.E não é por menos, afinal, perdemos um professor e teólogo bem gabaritado,dedicado e mais próximo de nós, principalmente para aprendermos com seus ensinamentos ricos de fervor e paixão pela obra redentora de Cristo.
Mas ninguém deve esquecer, que a Igreja é mais ampla, não está limitada a paredes físicas, e vc continua membro dela. Todavia, (o que realmente é triste) mais distante de nós.
Já oramos,eu e meu esposo(este,teólogo e mestre que mais admiro),por vc,e pelos outros que tiveram nova direção de Deus. Sobretudo, para que seja feita a vontade de Deus e não a do homem,tanto em sua vida como na da liderança da Ig. Assim, como Jesus clamou no Getsêmani! Ora,toda ruptura é mesmo dolorosa.Jesus deu o maior exemplo sobre isso:rompeu literalmente sua própria carne, até à morte,pra fazer a vontade do Pai!!!
VC SE LEMBRA Q UM DIA EU TE DISSE A PALAVRA QUE EU PERCEBIA REITERADAS VEZES EM SUAS PREGAÇÕES? POIS É ESTA: VOCAÇÃO!!!
Sei o que é isso...chega um ponto q não dá mais pra vivermos sem colocá-la em prática, na exata forma pela qual Deus nos chamou e confiou. É como se tornássemos escravos do tempo e víssemos este se escorregando dentre nossas mãos.
O reino é fléxível!Não há ninguém insubstituível!Somos como o vento,"assim é todo aquele que é nascido do Espírito:não sabe de onde veio nem pra onde vai!"
VOCAÇÃO É AÇÃO DIRECIONADA,PORTANTO,É PRA SER REALIZADA!
Sei o q é isso, pq pulsa dentro de mim uma vocação profissional de grande responsabilidade,que me exigirá muito tempo de preparo estudantil.Para isso,terei q trabalhar menos,consequentemente deixarei de ganhar mais dinheiro pra conquistar alguns bens materiais q sonho ter.Caso seja de Sua vontade,sei q Deus suprirá minhas necessidades e vai me dá a vitória, é claro, depois de meu esforço e dependência Nele(pois se tal vitória for me afastar de Deus, já Lhe disse q dispenso esta vitória terrena).Tenho plena consciência que tal vitória vai me proporcionar considerável renda aquisitiva,mas Deus bem sabe que desde agora tenho meu coração aberto pra missões(missão de levar as boas novas,evangelizar..),pois já a pratico(missão),em seus três níveis:oração,no campo,e financiando.Tenho mais planos,como acolhimento de crianças e adolescentes abandonadas...e sem dinheiro não dá pra fazer.Por isso,desta minha vocação,pois há muito Deus bem sabe que tenho meu coração pra missões,desde quando me converti,e mais ainda quando fiz a ETED na JOCUM.
Enfim,já falei demais!
Desejo a vc e sua esposa toda sorte de bençãos nessa jornada cristã,como vasos atrativos e precisos aos olhos de Deus e dos homens,pela paixão que têm pela obra redentora de Deus, em Yeshua;em prol do Reino de Deus, do amor ao próximo, e de uma Igreja Imaculada,os quais não possuem fronteiras denominacionais. O que importa é q Deus seja glorificado através de nossas vidas, sendo tal o maior propósito de nossa existência!"Ora, quer comamos,ou bebamos,ou façamos qualquer outra coisa,façamos tudo para a glória de Deus Pai."
Aparecem aqui em Sabará, vc e sua esposa, pra nos visitar...
Shalon,
Patrícia (esposa do Peterson)

Ricardo Mota disse...

Prezado Igor,

Sempre admirei suas aulas do MJBI e sua atuação ministerial. Agradeço a D'us por sua vida e pelos ensinamentos fantásticos que aprendi contigo. Completei todas as disciplinas agora no começo do mês. Já era Diretor e Professor de Seminário, contudo o que aprendi no CATES/MJBI foi fora de série, fenomenal! Nunca tinha ouvido coisa igual! Lamento sua saída do ministério e sua mudança de posição em questões que, inclusive, você me ajudou a solidificar. Li a retratação pública e, desculpe-me, assim como prefiro algumas músicas antigas de algumas bandas que mudaram seu estilo musical posteriormente, prefiro o "Igor antigo", aquele que vibrava com a visão da Restauração das Raízes Judaicas da Igreja do 1.º Século. Igor, aquela visão que você tinha é a que muitos procuram e ainda não acharam! É a visão que apressa a segunda volta do Messias, no contexto de Rm 11:15 e demais versículos. Desculpe-me, acho que você retrocedeu por algum motivo e passou a contribuir para o atraso na volta de Yeshua. Eu procurava essa visão e achei - Graças à HaShem, à AMES e a você! Respeito sua mudança, apesar de lamentar. Não sou adepto do divisionismo ou sectarismo do Corpo do Messias decorrente de variedades e divergências doutrinárias. Não promovo esse tipo de coisa. No entanto, não ficou legal vcs apregoarem uma visão diferente da do Ministério em pleno seminário do ministério no RJ. Vocês ainda representavam o CATES! Desculpe-me! Não tenho precedência de autoridade espiritual sobre você. Você pode até ficar chateado comigo por causa do que vou dizer - mas a rebelião é como o pecado da feitiçaria (1 Sm 15:23). Você conhece as implicações disso...

O visionário pode até passar, mas a visão permanece.

forte abraço,

Ricardo Mota

@igorpensar disse...

Olá Ricardo, obrigado por seu e-mail e pela honestidade de suas palavras, apesar de que naturalmente, ele merece uma resposta com o mesmo grau de honestidade.

Antes eu vibrava por uma visão, agora vibro por Cristo. Antes eu vibrava por uma organização, agora vibro por Jesus.

Antes eu vibrava por uma teologia, agora vibro por um Cristo que resulta em uma teologia.

Antes eu era rebelde, agora não sou, antes me rebelei contra a Igreja, agora retorno pra ela. Rebelde é uma instituição que se afirma dona de uma revelação especial e deprecia tudo ou quase tudo que a Igreja produziu, isto sou testemunha. Se você gosta do antigo, pois então, voltei a ser o que era antes de ir pra lá.... um cristão alcançado pela graça misteriosa da cruz, que vibra pela suficiência do evangelho, que vibra pela Rocha, a Pedra Angular que os construtores rejeitaram.

Se a glória de sua transformação é uma "visão", honestamente, te convido a devolver a glória a quem tem o poder de transformar as pessoas: JESUS CRISTO.

Diga rebeldia, aos que rebelam contra os pilares do cristianismo, contra a trindade, contra a suficiência do evangelho, contra o que o Corpo de Cristo vem produzindo, que trocam a suficiência da graça de Cristo e ofuscam a cruz com aquilo que lhe anunciava.

Abraços e volte sempre!
Igor

Ricardo Mota disse...

Prezado Rosh Igor Miguel,

Obrigado por receber nossos comentários e estar sempre disposto a proclamar a razão da sua fé, mesmo em face de críticas e discordâncias. Não vamos perpetrar aqui o confronto de posições teológicas divergentes, porque creio não ser o local ou mídia adequados. Ademais, seria um debate infindável. Além disso, é mais viável que a Palavra de D'us seja proclamada e não discutida com contenda de palavras. Não tenho a atribuição de te julgar e nem a ninguém (cf. Tg 4:12). No entanto, podemos julgar as coisas dessa vida, mesmo que sejam as mínimas (1 Co 6:2,3).

É claro que tributamos toda a honra e toda a glória a D'us e a seu filho Jesus Cristo.

"Tua é, SENHOR, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu é, SENHOR, o reino, e tu te exaltaste por cabeça sobre todos". (1 Cr 29:11)

"Dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém". (Ap 7:12)

"E, DEPOIS destas coisas ouvi no céu como que uma grande voz de uma grande multidão, que dizia: Aleluia! Salvação, e glória, e honra, e poder pertencem ao Senhor nosso Deus". (Ap 19:11)

"Para que todos honrem o Filho, como honram o Pai. Quem não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou". (Jo 5:23)

Destarte, também honramos as pessoas e as instituições que D'us usa para nos abençoar. E você é um desses que merece minha honra pelo que acrescentou em minha vida. Sou agradecido e reconheço o bem que as pessoas me fazem.

"Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra". (Rm 13:7)

"E os que reputamos serem menos honrosos no corpo, a esses honramos muito mais; e aos que em nós são menos decorosos damos muito mais honra". (1 Co 12:23)

"Recebei-o, pois, no SENHOR com todo o gozo, e tende-o em honra". (Fp 2:29)

"Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego". (Rm 2:10)

É claro que minha glória não é uma "visão" - e sim Aquele que nos dá a visão de Sua Vontade, a visão de Seu desígnio para nossa vida e de sua Kehilah - O Eterno Criador, por intermédio de Nosso Rei e Salvador Yeshua HaMashiach. Mas sem visão não avançamos, sem visão o povo se corrompe...

"Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é feliz". (Pv 29:18)

"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo". (Hb 2:2)

Um abraço.

Shalom u'vrachot.

Ricardo Mota


"Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele". (1 Co 8:6)

@igorpensar disse...

Olá Ricardo,

Obrigado por citar os versículos bíblicos que embasam sua opinião. Também acredito que devemos ser submetidos a Palavra de Deus e que o julgamento nestes casos é uma questão de justiça.

Exatamente por este motivo, pelos critérios, me ausentei da referida "visão". Por querer dar honra a quem tem honra, honrar os pioneiros da fé cristã, uma geração da mártires e pregadores, uma linhagem de testemunhas de mais de 2000 anos. O problema da "visão" é que se pretende dar um salto histórico e considerar um primitivismo purista, como se Deus deixasse sua Igreja à mercê do caos, não considerando aqueles que pagaram com sua própria vida o testemunho de Cristo.

Inverta seu argumento, uso todos os versos que você citou para honrar, aqueles que são desonrados pela "visão". Por causa de uma "anti-judaísmo" mal localizado historicamente, asseveram o "lado sombrio do cristianismo" para aumentarem sua credibilidade e descredibilizar aqueles que testemunham Cristo.

Eu conheci Jesus em uma Igreja Metodista, eu honro Jesus, mas também John Wesley e George Whitefield por testemunharem com paixão e ortodoxia o evangelho de Cristo. Igualmente, honro os fundamentos judaicos do evangelho, porém, dentro de uma proposta reconciliadora e enriquecedora da tradição cristã e não como alguma coisa que se sobrepõe a ela.

Espero honestamente que entenda minha posição.

Aberto ao diálogo,
Igor

Ricardo Mota disse...

Prezado Igor, entendo sim. Eu também honro a todos esses que foram citados e a muitos outros. Sou grato a todos que me ajudaram ou contribuiram de alguma forma para minha vida. Estive conversando hoje com minha filha mais velha, de 6 anos, a Rebecca, e disse a ela que ela está tendo o privilégio de receber os ensinamentos da Palavra do Eterno por nós seus pais desde tenra idade. Eu só tive essa oportunidade, eu dizia para ela, a partir dos 19 anos, quando recebi a Yeshua como Salvador. Já pertenci a várias denominações evangélicas e conheço praticamente todas, de alguma forma, em minha atuação ministerial e acadêmica. Sempre respeitei os fundamentos de todas, sem os afrontar, principalmente enquanto ministrava no respectivo ministério. A verdade é que carrego comigo os conhecimentos, experiências e o que há de melhor em cada uma dessas denominações. Possuo influência de várias delas. E adoto o diálogo conciliador em prol da unidade do Corpo do Messias. Mas é claro, tenho "minha" (rectius: de Yeshua) congregação e minha teologia pessoal. Estou sempre disposto a aprender e também a ensinar. E é claro, a "visão" exerceu importantíssima influência sobre mim, mas não é a única influência, diga-se de passagem! Acho que é assim que deve ser.

Shalom, forte abraço e obrigado por tudo!

Ricardo Mota

@igorpensar disse...

Ricardo,

Ótimo. Este é o equilíbrio que os da "visão" não deixam claro. Agora, você deve concordar comigo que me tratar como rebelde é de uma pretensão injusta. Se você tivesse feito seu primeiro comentário como o segundo seria mais sábio. Reproduzir o discurso de que sou rebelde é parcial e carece de critérios. As causas são justas, eu sempre zelei pelo respeito a autoridades, porém, quando tocam em fundamentos, quando suas pretensões são no fundamento "rebeldes", é justo se posicionar claramente, em respeito às pessoas e em respeito à Igreja como um todo.

A acusação de rebeldia neste sentido, refirmo, é injusta.

Abraços,

Ricardo Mota disse...

Ok meu querido. Como falei antes, não tenho pretensão de te julgar, nem a ninguém. Não estou reproduzindo discurso. O que ocorreu foi, como você mesmo constatou, que falei (rectius: escrevi) com honestidade o que estava sentindo. A linguagem escrita é assim mesmo. Na verdade foi um lamento por sua saída. Não pertenço à AMES. Somente fiz o curso e os tenho em elevada estima, assim como a você. Não sei os detalhes do que ocorreu e sinceramente é algo que não me interessa saber. No entanto, o que constatei pelos comentários de ex-alunos, foi que vocês estavam indo de encontro à visão (olha ela aí de novo! rsrs) da AMES em pleno seminário da AMES (CATES RJ presencial). Foi isso que eu disse que não achei legal no 1.º comentário. Entendi esse fato como sendo rebeldia. Posso estar enganado, mas acho isso. Vocês têm todo o direito do mundo de mudar de posição e proclamá-la em qualquer canto do mundo, menos como representantes, que ainda eram, da Associação Ministério Ensinando de Sião, e ainda por cima, no próprio seminário da AMES. Foi só isso!
forte abraço. Na Shalom de HaShem, que excede todo o entendimento humano (cf. Fp 4:7), despeço-me,

Ricardo Mota

@igorpensar disse...

Ricardo,

"Paz se possível, verdade à qualquer custo." (Martinho Lutero)

Igor