20 de abr de 2011 | By: @igorpensar

Daniel Juster: cristianismo histórico


A pouco publicado, este é o segundo texto da série Dual Expression Communities (Comunidades de Dupla Expressão) de autoria do Daniel Juster.

Juster, frequentemente tem asseverado que o judaísmo-messiânico como idealizado por seus pioneiros, é o lugar apropriado para o acolhimento de judeus que creem em Jesus como Senhor, Deus e Messias.

Por outro lado, é evidente, que há muitos cristãos em crise com o formato de cristianismo que vivenciam, e acabam migrando para comunidades que se valem de expressões simbólicas judaicas, acreditando encontrarem lá a "Igreja Primitiva" ou do "I Século".

A raiz deste problema está no formato de cristianismo que conheceram e na baixa educação a respeito dos fundamentos históricos e na tradição de sua própria fé.

Vale a pena um lida no texto em seu formato completo. Traduzi alguns trechos, que considero urgentes. Espero que ajude a todos a caminharem rumo a uma espiritualidade sólida, cristocêntrica e conectada à historicidade de sua fé.

_____________________________

"Muitos gentios que pensam que a congregação judaico messiânica é a forma ideal de Igreja, pensam isto por causa de um entendimento, educação ou experiência insuficientes na herança da Igreja. Hoje, muitas expressões contemporâneas de cristianismo não possuem raízes. As músicas são todas recentemente escritas, com poucos versos e pouco conteúdo. Eles [cristãos] estão sendo arrancados do grande conteúdo do cristianismo histórico. Por isso, o cristianismo lhes parece tão mau, quando comparam o judaísmo messiânico e o cristianismo contemporâneo que eles conhecem.

[…]

O cristianismo também tem profundas expressões com raízes nos apóstolos e os pais da Igreja ao longo da história. Alguns cristãos que vieram de contextos católicos ou ortodoxos, podem vir a julgar estas expressões como comprometidas pelo paganismo. Alguns destes julgamentos podem ser resultado de uma falta de entendimento, e por esta causa, rejeitam estas expressões, e ao compará-las com o judaísmo messiânico, este lhes parece puro e corretamente enraizado. Assim, se por um lado, na visão deles, há um cristianismo pagão, e por outro, um cristianismo contemporâneo raso, novamente, escolhem o judaísmo messiânico como expressão ideal da Nova Aliança.

[…]

A pessoa que desdenha da herança cristã não conhece a profundidade da herança cristã protestante em suas variantes. Estes fatores são importantes ao se criar o tipo de dupla expressão que é realmente mais fidedigna. Esta é uma expressão que honra ambas as heranças: a judaica e a cristã, onde elas são coerentes com a Bíblia."

Daniel Juster – renomado teólogo e líder judeu messiânico americano.

2 comentários:

Reflexão Teológica disse...

Oi Igor.

Legal você ter postado isto, pois muitos serão esclarecidos, e poderão refletir melhor sobre suas práxis religiosa. O problema realmente é a necessidade latente de muitos encontrarem suas raízes, quando isso não acontece, eles voltam-se para um movimento ou religiosidade aparentemente mais tradicional. Gostei!

Cláudio Nogueira.

Alice disse...

OI Igor, acabo de add aos meus favoritos e passo a segui-lo tb no seu blog !
Deus o abençoe!
passa lá pra me conhecer :

www.alicenopaisdopensamento.blogspot.com

www.verdadesnuas.blogspot.com

www.fridakoska.blogspot.com