28 de jan de 2013 | By: @igorpensar

Honra ou Abuso?

As palavras abaixo são uma denúncia a respeito dos inúmeros abusos procedentes de falsos líderes religiosos, megalomaníacos, que transformaram seus ministérios em empreendimento pessoal (familiar?) e narcísico.  Refiro-me aos líderes, que muitos de nós crentes há alguns anos, infelizmente, algum dia conhecemos.  Homens que perderam o senso daquilo que os chamou um dia, e foram seduzidos pelo poder, abuso e a inescrupulosidade.   Eu me envergonho de todos vocês, me envergonho profundamente.

As palavras abaixo são do Rev. Hernandes Dias Lopes da Igreja Presbiteriana do Brasil, e as publico por sua relevância:
"A Bíblia ensina: "A quem honra, honra", mas condena o culto à personalidade. Muitos líderes buscam glória para si mesmos. Querem ser tratados como uma classe diferenciada, esquecendo-se de que o líder deve ser servo de todos. Muitos líderes chamam a si mesmos "ungidos de Deus", apenas para viverem na sua torre de marfim, afirmando com isso, que ninguém pode tocar nos "ungidos". Blindam-se a si mesmos para permaneceram na zona confortável dos privilégios. O culto à personalidade é pregar a si mesmo, enaltecer seu próprio nome, em vez de pregar a Cristo e exaltar o único que é digno de receber a honra, a glória e o louvor. Paulo combateu essa tendência do culto à personalidade em 1Coríntios 1-4. Ele disse que nem o que planta nem o que rega é coisa nenhuma, mas Deus que dá o crescimento. Importa que homens nos considerem como ministros de Cristo (servos) e que cada um seja encontrado fiel!"

3 comentários:

Rodrigo Rocha disse...

na quarta-feira 30/01 vi uma entrevista na globo news com o rabino que traduziu o talmude para o hebraico moderno; Adin Steinsaltz acho que era o nome dele. Em um momento a reporter perguntou a ele se a tradução do talmude para os tempos de hoje não seria uma coisa ultrapassado para os tempos de hoje no que diz respeito as leis, comportamento, etc ... e o que ele achava que um historiador daqui a 1500 anos falaria sobre a religião judaico-cristã de hoje. Ele respondeu que os mesmo problemas do passado, sao os problemas de hoje. o problema da civilização de hoje é o paganismo. Os deuses gregos e os pré-helenistas estão emergindo. Baal ou Mamon (dinheiro), "ele não é maior que qualquer santo de qualquer religiao?" ele diz. Astarte ou Vênus (sexo liberal) e por ultimo e que me chamou mais a atenção foi a deusa Calíope, deusa do alarde, dos holofotes, da auto-fama, da auto-promoção. lendo este artigo me lembrei desta entrevista. segue o link http://g1.globo.com/globo-news/milenio/platb/

@igorpensar disse...

Olá Rodrigo,

Sim, conheço o trabalho do Steinsaltz há alguns anos, ele é o maior talmudista vivo. Muito competente. Seus insights fazem todo sentido na atual conjuntura, as ameaças do neo-paganismo pós-II-guerra, etc.

Eu vi a chamada na Globo News, aí só rola pela net mesmo.

Abraços!
Igor

prelias disse...

temos que ficar atentos, para não sermos engodados pela sutileza de certas mensagens,que enaltecem a personalidade em detrenimento da verdadeira relevância do Reino do Eterno. Igor, gostaria de ler um artigo seu sobre paternidade espiritual. hoje podemos ver este assunto muito ministrado e abordado, todavia, vejo uma inversão de valores, pois biblicamente o pai é que entesoura para o filho, porém o que se tem pregado é que, o filho tem que dar tudo para o pai. Logo, ter "filhos espirituais" passou a ser muito lucrativo. o que pensa a respeito de paternidade espiritual?